Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Estádio: investidores dão ultimato ao clube

Texto: Redação AECweb

Conselheiros e diretores do Corinthians precisam decidir se aceitam construção de novo estádio

26 de maio de 2010 - O Corinthians tem até 10 de agosto para dizer se aceita a proposta apresentada por dois investidores para a construção de um estádio em Guarulhos.

A data foi imposta pelo Banco Banif, financiador do projeto, e pela construtora alemã Hochtief. Caso contrário, elas vão desistir da obra, orçada em cerca de R$ 350 milhões. O Bradesco, que daria o nome ao estádio, também está no negócio.

Essa foi uma das conclusões tiradas quando o projeto foi apresentado aos conselheiros do clube, segunda-feira à noite, no Parque São Jorge. Além dos conselheiros, estiveram presentes membros da diretoria, representantes do Banif e da construtora.

Houve muito bate-boca e ironias envolvendo pessoas do clube favoráveis à construção do estádio e as que são contra.

O conselheiro Edgar Soares é um dos que estão a favor da construção do estádio. Ele e o diretor marketing Luis Paulo Rosemberg, contrário à proposta, estranharam-se no encontro de segunda à noite. Irritado, Rosenberg chegou bater com o microfone na mesa.

Quem convocou a reunião foi o presidente do Conselheiro Deliberativo, Carlos Senger. Ele queria que os conselheiros ficassem sabendo do projeto, que prevê a construção de uma arena com capacidade para 56.200 pessoas - tudo isso seria bancado pelos investidores, segundo a proposta apresentada.

Rosenberg, por exemplo, defende que o clube estude outras propostas para a construção do estádio antes de bater o martelo num negócio dessa magnitude. Outro que é contra ao projeto é o conselheiro Antonio Roque Citadini, que faz oposição ao presidente Andres Sanches.

Carlos Senger decidiu que nos próximos 30 dias o conselho estará disposto a ouvir outras propostas de estádio, como a construção de uma arena em Itaquera e a ampliação do Parque São Jorge, ou ainda esperar um plano B para a Copa de 2014, caso o Morumbi fique fora.

O que ficou claro nesse encontro foi que não há consenso algum sobre a construção de um estádio. Vários conselheiros deixaram o clube após a reunião dizendo que dessa maneira, "desunido", o Corinthians jamais vai ter o seu estádio.

O presidente Andres Sanches, que vê esse projeto com bons olhos, não participou do encontro porque estava em Curitiba com a Seleção Brasileira.

Fonte: Jornal da Tarde - SP


 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: