Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Estado do RJ quer R$ 3,6 bi do PAC para mais obras

Texto: Redação AECweb

Lista inclui favelas da Zona Sul (Leme), da Zona Norte (Tijuca, Mangueira, Juramento e Kelsons) e da Zona Oeste (Batam e Rio das Pedras)


31 de março de 2010 - O vice-governador Luiz Fernando Pezão disse nesta terça-feira que o estado espera receber R$ 3,6 bilhões da segunda fase do PAC para investir esses recursos em saneamento e reurbanização de favelas e na melhoria do sistema de transporte urbano.

A lista inclui favelas da Zona Sul (Leme), da Zona Norte (Tijuca, Mangueira, Juramento e Kelsons) e da Zona Oeste (Batam e Rio das Pedras). O governo também pretende abrir novas frentes de trabalho na Rocinha e nos complexos do Alemão e de Manguinhos.  “Ao fazer as intervenções, fomos descobrindo novas demandas dessas comunidades”,  disse Pezão.

Segundo o presidente da Empresa estadual de Obras Públicas (Emop), Ícaro Moreno, na Rocinha uma das ideias é fazer uma via com duas pistas na Estrada da Gávea. Há ainda projeto de mais dois planos inclinados, elevando o total para quatro.

Metrô e despoluição da Lagoa também contemplados


O Porto do Rio será o mais beneficiado com recursos do PAC-2, com vistas à Copa de 2014. O ministro da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, revelou ao GLOBO que, dos R$ 740 milhões a serem gastos em obras nos terminais portuários brasileiros, R$ 314 milhões serão destinados ao porto carioca, para aumentar a capacidade de recepção de navios.

O governo federal decidiu incluir o corredor TransCarioca no PAC-2. O projeto, com custo estimado em R$ 1, 6 bilhão, prevê um corredor exclusivo de ônibus articulados (BRTs). O governo federal quer incluir o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o que ainda está sendo avaliado pela prefeitura.

Ao longo da TransCarioca serão instaladas 36 estações e dois terminais para embarque e desembarque de passageiros. A obra inclui dois mergulhões, quatro viadutos e a urbanização da área adjacente, entre outros detalhes. A previsão é de que o empreendimento seja iniciado ainda em 2010, para ser concluído em três anos.

Entre os projetos que o governo do estado quer beneficiar com recursos do PAC-2, Pezão citou ainda as linhas 3 e 4 do metrô, a despoluição da Baía de Guanabara, da Lagoa Rodrigo de Freitas e da Lagoa de Jacarepaguá.

“É provável que não sejam aproveitados todos os projetos, mas temos a nosso favor a realização da Copa do Mundo no Brasil e o fato de sediarmos as Olimpíadas”, disse Pezão.



Fonte: O Globo

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: