Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Estudo analisa o uso do biocarvão na construção civil

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

A iniciativa, que conta com apoio do Governo do Estado, pretende verificar a eficiência da aplicação de compostos de origem natural ou sintética

Biocarvão em detalhes
O estudo busca desenvolver novos materiais (Foto: Divulgação/Fapemat)

30/01/2023 | 10:11  — A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) trabalha, atualmente, em um estudo que pretende analisar como o biocarvão pode ser aproveitado na construção civil para realizar o sequestro de carbono. A iniciativa, que conta com apoio do Governo do Estado, pretende verificar a eficiência da aplicação de compostos de origem natural ou sintética (biomateriais) em blocos, painéis cimentícios, concretos, pavimentos e argamassas.

Leia também

A importância do ESG para as empresas da construção civil
Sistema reúne dados de sustentabilidade de materiais de construção
Petrobras desenvolve asfalto com pegada de carbono até 65% menor

Com a coordenação do professor Alex Neves Júnior, docente da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a pesquisa é intitulada “Avaliação das propriedades mecânicas de materiais compósitos do tipo strain hardening usando biocarvão para sequestro de CO2”. “Buscamos desenvolver novos materiais que usem as fibras naturais associadas ao aço como reforço na construção, buscando agregar valor às cadeias produtivas por meio da biomassa gerada", diz.

Com o desenvolvimento de soluções sustentáveis, o estudo também pretende amenizar a situação de setores que sofrem com problemas ambientais. Nesse contexto estão inclusos sistemas construtivos mais simples (utilizados por boa parte da população que lida com argamassas de reboco e assentamento) e produtos mais versáteis, como argamassas flexíveis.

O sequestro de carbono ocorre de forma indireta pela diminuição no consumo de cimento nesses materiais, e de modo direto por meio do tratamento com o CO2 reaproveitado de outras fontes (em processo conhecido como carbonatação ou recarbonatação).

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: