Even capta R$ 292 milhões para aquisição e construção

Texto: Redação AECweb

Na distribuição da Mills, empresa de serviços de engenharia, os investidores de varejo tiveram suas reservas integralmente atendidas

16 de abril de 2010 - O investidor que participou da nova oferta de ações da construtora e incorporadora Even pagará R$ 6,00 por cada papel. O preço foi fixado ontem à noite e representa um desconto de 4,8% sobre o preço de fechamento do papel no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), de R$ 6,30.

Listada na bolsa desde 2007, a Even voltou ao mercado em busca de recursos para aquisição de terrenos, lançamentos, construção de novos empreendimentos e capital de giro.

Com a venda primária de 48,7 milhões de ações ordinárias (ON, com direito a voto), a empresa obteve captação bruta de R$ 292 milhões. A cifra pode chegar R$ 326 milhões, dependendo do exercício do lote suplementar já registrado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Na oferta primária, os recursos vão para o caixa da empresa.

A distribuição também teve uma parte secundária, por meio da qual os sócios vendem uma parte dos papéis que detém. O FIP Genoa, veículo de investimento do Spinnaker Capital Group, Carlos Eduardo Terepins (presidente da companhia) e Luis Terepins (membro do conselho de administração) venderam 24,7 milhões de ações ordinárias, embolsando R$ 148 milhões. Se houver o exercício do lote suplementar, a soma pode subir para R$ 180 milhões.

Também foram divulgadas ontem dados sobre a oferta primária e secundária da novata Mills, empresa de serviços de engenharia. O investidor de varejo que tomou parte na operação teve seu pedido de reserva integralmente atendido, até R$ 299.989, teto da oferta de varejo. Os acionistas, que tinham prioridade, foram atendidos integralmente. As pessoas vinculadas foram incluídas na distribuição.

Os papéis da companhia que presta serviços para o setor de construção começam a ser negociados hoje, dia 16 de abril, no Novo Mercado. Com mais essa empresa vai para cinco o número de novas listagem em 2010. Aliansce (setor de shoppings), Multiplus (empresa que administra o programa de fidelidade da TAM), OSX (do setor naval) e Ecorodovias (concessionária rodoviária) já venderam ações na bolsa.

O preço das ações da Mills ficou em R$ 11,50 por papel, piso da faixa estimada, que tinha como teto R$ 15,50. Com isso, a oferta total movimentou R$ 596 milhões. A cifra pode chegar a R$ 685 milhões caso seja colocado integralmente o lote suplementar já registrado na CVM. O lote adicional não foi registrado.

Com a oferta primária, a companhia captou R$ 425 milhões para o seu caixa, dinheiro que será direcionado à compra de equipamentos e aquisições estratégicas. Em 2009, a Mills lucrou R$ 68,4 milhões, contra R$ 30,6 milhões em 2008. A receita líquida foi de R$ 299 milhões em 2008, atingindo R$ 404 milhões no ano passado.

Fonte: Valor Econômico - SP