Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Reunião da AEC Academy discute a qualificação na construção

Texto: Vinícius Veloso

Com a presença de representantes de diferentes elos do setor, evento recebeu debates sobre os principais problemas e possíveis soluções em relação à preparação da mão de obra

01/12/2023 | 09:20 — Representantes de diferentes players da construção civil se reuniram na última terça-feira (28), na sede da Construmarket, em São Paulo (SP), para discutir a formação e a preparação dos profissionais do mercado. O evento marcou a primeira reunião presencial do Conselho da AEC Academy — projeto lançado em agosto de 2023 para impulsionar a capacitação da mão de obra que atua no setor. A iniciativa conta com a parceria da consultoria Cozza Comunicação.

Estiveram presentes membros das empresas que compõem o quadro de fundadores da AEC Academy (Steck, Eternit, Forsa, Ceramfix e Terracor), além de integrantes do conselho editorial que trazem para o debate a visão das construtoras e da academia. Por meio de dinâmicas, todos tiveram a oportunidade de abordar os seus receios, desafios, interesses e ideias sobre o tema.

Apresentação durante primeira reunião presencial da AEC Academy

“Ainda é pouco o diálogo entre os diferentes elos do mercado da construção civil no Brasil. Na academia, não temos a noção exata das dores da indústria, dos conhecimentos realmente necessários e dos assuntos mais relevantes atualmente. Da mesma forma, temos que trazer para dentro das universidades essas novidades do mercado, para que os professores sejam capacitados para levar tais informações para os seus alunos”, afirma Eduardo Toledo, Professor da Poli-USP e vice-coordenador Mestrado Profissional.

Para Toledo, a AEC Academy chega para preencher um nicho em que é possível ensinar sobre temas variados e para profissionais de diferentes níveis. “São questões que a formação em cursos técnicos ou universitária, muitas vezes, não consegue cobrir devido à vasta quantidade de temáticas. O material que a AEC Academy produz é de alta qualidade e na forma adequada, rápida, eficiente e direta ao ponto. Conteúdo que cobre uma necessidade do mercado”, expõe.

Thamyres Albuquerque, coordenadora de Marketing da Forsa Brasil, diz acreditar muito no trabalho da AEC Academy. “Não existe tecnologia sem dados e a AEC Academy nos traz essas informações, que para nós são muito importantes”, indica a profissional, destacando também a união do setor proporcionada pelo projeto. “Por meio de iniciativas como essa conseguiremos aprimorar a construção civil e destacá-la como mercado de grande crescimento”, completa.

Homem fala no microfone durante evento da AEC Academy

Visão semelhante tem Luiz Manetti, gerente nacional de vendas técnicas da Ceramfix, que classifica o projeto como fundamental. “Não sei como não tínhamos essa iniciativa antes. É o elo entre a indústria e o consumidor por meio de profissionais que conseguem entender — de um modo simples — a tecnicidade que os fornecedores oferecem em seus treinamentos. E com a praticidade que os construtores pedem para conseguir treinar adequadamente a sua mão de obra. É um modelo de sucesso”, avalia.

“Iniciativas como a AEC Academy são muito interessantes”, afirma Marcos Sarge, Sócio-diretor da Tallento Engenharia, revelando que o encontro trouxe diversos conteúdos que podem ser usadas na obra. “Para levar informações para o cotidiano dos profissionais do setor — e na linguagem correta — é com eventos (como o AECweb Conference), divulgações e outras iniciativas desse tipo”, afirma.

Fornecedores x construtoras

A reunião do conselho da AEC Academy mostrou que um dos obstáculos do mercado é a qualificação da mão de obra, ponto em que a indústria pode colaborar com a melhor preparação dos profissionais que chegam para trabalhar nas construtoras. No entanto, não existia um elo entre esses dois players que permitisse trocas de informações e experiências.

Apresentação durante evento da AEC Academy

A falta de contato prejudica, inclusive, a adoção de novas tecnologias que têm potencial de proporcionar resultados melhores em relação às opções tradicionais. “Quando o engenheiro sai da universidade ou atua há muito tempo no mercado, costuma selecionar a alvenaria. Mas, quando conhece o sistema parede de concreto no canteiro, parece que abre uma caixa na cabeça desse profissional, que passa enxergar de uma nova forma”, exemplifica Albuquerque.

A estratégia para driblar tal dificuldade é a comunicação e a interação, com os muitos players se expressando e ouvindo os seus pares. A somatória de contribuições se mostra o caminho mais viável para aprimorar a qualificação — algo que se torna cada vez mais importantes.

“Afinal, estamos observando que vem se formando um novo boom no mercado da construção, com as quedas nas taxas de juros e o incremento das obras. Não podemos ter novamente as mesmas dores que presenciamos no passado, durante os outros booms no setor”, diz Sarge.

Plateia assistindo apresentação em evento da AEC Academy
x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: