Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Executivos da construção civil têm os melhores salários

Texto: Redação AECweb

Em todos os setores, diretores comerciais possuem remuneração fixa 21% maior que média de diretores de outras áreas

03 de setembro de 2010 - O aumento de investimentos na construção civil somado à escassez de profissionais de engenharia no mercado de trabalho está puxando os salários do setor. De acordo com pesquisa da consultoria Mercer, presidentes, diretores e gerentes seniores da indústria da construção recebem, em média, 34.237 reais por mês.

O valor é o mais alto entre os cerca de doze setores analisados pela Pesquisa Anual de Remuneração Total divulgada, nesta quinta-feira 2, pela Mercer.

A pesquisa, baseada nas remunerações oferecidas em maio deste ano, mostra que 27% do salário total oferecido aos executivos da construção civil é referente a bônus e outras gratificações.

A remuneração fixa também é agressiva no setor. Em média, o alto escalão da categoria tem um salário base 9% maior que a média.

O setor de mineração e metalurgia é o que mais investe em remuneração variável. Dos 32.174 reais que ofereceu aos seus executivos em maio, 32% eram variáveis.

Já a indústria de bens de consumo, terceiro colocado em melhores remunerações para presidentes, diretores e gerentes seniores, limitou 22% do salário de 29.928 reais para bônus e outras gratificações.

De acordo com a pesquisa, os diretores comerciais foram os mais valorizados. Em maio, eles receberam um salário 21% maior do que a média salarial de diretores de outros áreas dentro da companhia. Por outro lado, os diretores de qualidade, ganharam uma remuneração 27% menor que a média.

"O aquecimento do consumo interno está puxando os resultados das empresas", afirma Alberto Mondelli, diretor-geral da Mercer. "Por isso, você precisa de uma estrutura comercial bastante eficiente".

Benefícios

A pesquisa indica que, para reter talentos, as empresas também estão apostando em incentivos de longo prazo, como o oferecimento de ações da companhia para os funcionários por meio de planos de restricted shares ou stock options.

Por esses programas, os funcionários se tornam acionistas da empresa. Mas precisam esperar alguns anos para levar as compensações das ações. "Se ele for para outra empresa, perde este direito", explica Mondelli.

Em 2010, segundo a consultoria, os presidentes das companhias devem receber em restricted shares, stock options ou bônus de longo prazo o equivalente a 12,7 salários. Já os vice-presidentes e diretores devem ganhar cerca de 6,7 vezes a sua remuneração mensal.

"Ao colocar um componente de longo prazo na remuneração, a empresa constrói uma barreira de saída maior", diz. De olho nos benefícios que pode receber nos próximos anos graças a essa política, os profissionais tendem a permanecer na empresa.

Com isso, de acordo com o diretor, se uma outra empresa quiser contratá-lo, vai ter que oferecer um salário atrativo o suficiente para cobrir toda essa potencial montanha de dinheiro que o profissional pode receber.

A expectativa é de que a remuneração para presidentes e diretores de empresas suba, em média, 7,1% no próximo ano.

Para chegar a esses resultados, a Mercer consultou 344 empresas nacionais e multinacionais. Entre elas, Vale e BRFoods. Ao todo, foram analisadas mais de 500 mil informações salariais.

Fonte: Exame - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: