Eztec confirma tendência de recuperação do setor

Texto: Redação AECweb

Empresa reduziu em 20% os estoques e as vendas subiram 69%, atingindo R$ 242 milhões

07 de agosto de 2009 - A Eztec, incorporadora que atua nos setores residencial e comercial, confirma a tendência de recuperação do mercado imobiliário além do segmento de baixa renda.

Embora ainda em um ritmo mais lento - foram apenas dois lançamentos no segundo trimestre -, a empresa reduziu em 20% os estoques e as vendas subiram 69%, atingindo R$ 242 milhões.

A companhia conseguiu superar os resultados do segundo trimestre do ano passado, quando a crise financeira ainda não era uma realidade e o mercado imobiliário estava aquecido. A receita líquida da Eztec somou R$ 132 milhões entre abril e junho, uma alta de 58% sobre o mesmo período de 2008. O lucro líquido cresceu 32% no segundo trimestre, para R$ 38 milhões. A margem líquida atingiu 29%, uma das mais altas em relação à média do setor no primeiro trimestre (10,5%), mas abaixo dos 34,7% alcançados pela empresa no segundo trimestre de 2008.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (lajida) foi de R$ 38,4 milhões, alta de 56,5%. A margem lajida ficou praticamente estável: 29,1% ante 29,3%. A Eztec encerrou o mês de junho com R$ 177 milhões em caixa e dívida de R$ 40 milhões.

No fim de 2008, quando a crise piorou, a Eztec mudou sua estratégia e concentrou os lançamentos em salas comerciais de pequeno porte, que tiveram demanda por conta do interesse de investidores por ativos reais.

A empresa lançou ainda um empreendimento de alto padrão, com imóveis acima de R$ 1,5 milhão. "Nossos empreendimentos estão mais de 80% vendidos", diz Emilio Fugazza, diretor de relações com investidores. Neste mês, a Eztec lança um edifício comercial e dois residenciais, um de médio padrão em Jundiaí (SP) e um do segmento econômico.

Fonte: Valor Econômico