Fabricantes de material de construção pedem prorrogação de IPI

Texto: Redação AECweb

Também foi reivindicada a inclusão de mais materiais na lista de benefícios

09 de agosto de 2012 - Representantes da indústria de material de construção pediram ontem (8) ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o setor, que vale até 31 de dezembro. Eles também reivindicaram a inclusão de mais materiais na lista de benefícios.

Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Walter Cover, os participantes da audiência também pediram ao governo que fabricantes de determinados produtos possam contribuir para a Previdência Social sobre o faturamento, como fazem outros 15 setores industriais.

Cover esclarecer que esse sistema valeria somente para fabricantes de produtos com mão de obra intensiva, como cerâmica e tijolos. O dirigente setorial ressaltou que essa modalidade de cobrança não é vantajosa, por exemplo, para os fabricantes de cimento, que são intensivos em tecnologia.

Os representantes da indústria de material de construção deram as declarações após cerca de duas horas de reunião com Mantega. Segundo disseram, o ministro não se comprometeu com a extensão dos benefícios. No entanto, reiterou que medidas para impulsionar o crescimento da economia como um todo serão anunciadas na próxima semana. Informações da Agência Brasil.

Fonte: Investimentos e Notícias