Falta de oferta eleva preços de imóveis em Brasília

Texto: Redação AECweb

Mercado imobiliário em Brasília tem preços maiores por carência de áreas

15 de abril de 2011 - A carência de áreas para construção de novos empreendimentos elevou os preços do mercado imobiliário em Brasília.

Imóveis antigos localizados nas Asas Norte e Sul, cujo metro quadrado valia R$ 3.500 em 2008, alcançam hoje os R$ 8.000, de acordo com Carlos Hiram Bentes David, presidente do Secovi-DF (sindicato da habitação).

A valorização na capital federal se deve às mesmas razões verificadas em outras regiões do país, ligadas ao acesso a crédito e ao aquecimento econômico.

Uma particularidade, porém, intensifica a elevação dos preços, segundo David. A grande extensão do tombamento em Brasília restringe a oferta, ao impedir a alteração de edificações para construção de empreendimentos maiores.

"São áreas mais antigas, que fazem parte da região tombada. As possibilidades de lançamentos são mais restritas", afirma.

Para abrigar a população que trabalha no Plano Piloto, áreas limítrofes surgem como alternativas para novos imóveis e também carregam valorização.

Há cerca de um ano, o metro quadrado de um lançamento valia menos de R$ 3.000. Atingiu neste ano R$ 5.800, segundo David.

"Regiões como Águas Claras, cidade próxima, crescem para residências. Houve uma modernização, construção de condomínios com piscinas e características não habituais no mercado de Brasília", afirma.

Fonte: Folha de São Paulo