Falta de pagamento de condomínio gera mais ações na Justiça

Texto: Redação AECweb

Sindicato da Habitação aponta que, em julho, foram ajuizadas 937 ações de cobrança, contra 778 no mês anterior, um aumento de 20,4%

11 de agosto de 2011 - Levantamento do Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), realizado nos fóruns da cidade de São Paulo, mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa condominial cresceu 20,4%. Em julho, foram registrados 937 casos, contra 778 no mês anterior.

Por outro lado, o estudo aponta queda no total acumulado nos primeiros sete meses deste ano. Entre janeiro e julho de 2011, computou-se 5.636 ações, contra 6.577 totalizadas em igual período do ano passado, uma retração de 14,3%.

O vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, Hubert Gebara, acredita que o aumento observado em julho não vai alterar o quadro de estabilidade observado desde 2006. “Esperamos que ocorra queda nos próximos meses”, afirma.

Gebara destaca, ainda, a Lei 13.160, que desde julho de 2008 permite o protesto do boleto de cobrança dos condomínios em todo Estado de São Paulo. “Os inadimplentes preferem negociar e pagar parcelado do que ter seu nome inscrito nos serviços de proteção ao crédito”, afirma o dirigente. Para o condomínio, acrescenta ele, também é melhor receber parcelado do que esperar anos por um resultado incerto.

Fonte: Secovi - SP