Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Feirão da Casa Própria começa hoje no Riocentro

Texto: Redação AECweb

Sexta edição do evento contará com 69.300 imóveis novos, usados, na planta e em construção

20 de maio de 2010 - O Feirão da Casa Própria da Caixa Econômica Federal começa hoje no Riocentro, com a assinatura de seis contratos para construção de 2.412 unidades nos bairros da Barra da Tijuca, Jacarepaguá e Rio Comprido. Segundo a instituição, a maioria se encaixa no programa Minha Casa, Minha Vida, ou seja, são imóveis para quem recebe até R$ 4.900. Esses empreendimentos ainda serão construídos.

A sexta edição do evento contará com 69.300 imóveis novos, usados, na planta e em construção. Os preços variam de R$ 50 mil a R$ 1,5 milhão, mas o valor médio é de R$ 90 mil. A taxa de juros varia de 4,5% a 13% ao ano mais TR (Taxa Referencial). De acordo com a superintendente da Caixa, Nelma Tavares, há oferta para todas as faixas de renda.

A Caixa também vai oferecer apartamentos da Vila do Pan, na Barra da Tijuca. Os interessados terão transporte gratuito do feirão até o local, para que conheçam o condomínio antes de fechar a compra.

Para atrair clientes, construtoras e imobiliárias vão oferecer brindes e prêmios a quem comprar a casa própria durante o evento. Os presentes incluem TVs de LCD, armários planejados, supermercado grátis, passe livre do metrô e cheque desconto, entre outros. O Creci-RJ (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) vai participar do evento. A entidade terá estande para tirar dúvidas e fiscalizar práticas ilegais.

Tome nota

O Feirão da Casa Própria funciona das 10h às 21h, de hoje a sábado e, no domingo, último dia, das 10h às 18h, na Avenida Salvador Allende 6.555, Pavilhão 4, Barra da Tijuca.

Para aprovação do crédito no evento, será preciso apresentar identidade, CPF, comprovante de residência e os três últimos contracheques. Para renda informal, extratos bancários e fatura dos três últimos meses do cartão de crédito.

Titulares de contas vinculadas do FGTS, com no mínimo três anos, terão taxa de juros reduzida em 0,5%.

Os imóveis do feirão têm financiamento garantido. A renda do trabalhador é que vai definir as condições do empréstimo. Para salário acima de R$ 4.900, há crédito com recursos da poupança.

Fonte: O Dia

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: