Feirão de imóveis no RJ será em maio

Texto: Redação AECweb

No ano passado, a Caixa ofereceu 66.163 imóveis no Estado do Rio, além de financiamento para material de construção e consórcio imobiliário

02 de fevereiro de 2010 - A Caixa Econômica Federal vai realizar, em maio, a 6ª edição do Feirão da Casa Própria. No local, será possível fazer financiamento imobiliário com aprovação na hora, além de encontrar em um mesmo lugar milhares de ofertas de imóveis para todas as faixas de renda.

Os juros serão a partir de 4,5% ao ano mais TR (Taxa Referencial). O percentual menor vale para trabalhadores com pelo menos três anos de conta vinculada do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O empréstimo pode chegar a 100% do valor da casa, com pagamento em até 30 anos.

No ano passado, a Caixa ofereceu 66.163 imóveis no Estado do Rio, além de financiamento para material de construção e consórcio imobiliário. Foram unidades nos municípios de Niterói, São Gonçalo, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Rio das Ostras e Belford Roxo. A mais barata foi avaliada em R$ 42 mil e a mais cara em R$ 1,5 milhão. O valor médio ficou em R$ 90 mil.

A Caixa Econômica ainda não divulgou o local e nem a quantidade de imóveis que vai ofertar em mais uma edição do feirão. Como o mercado está aquecido, principalmente, por conta do programa Minha Casa, Minha Vida, o número de unidades no evento do banco deverá superar as oferecidas no ano passado.

Quem planeja sair do aluguel já pode verificar quanto pode tomar de financiamento e o valor da prestação no simulador da Caixa. Basta acessar o site www.caixa.gov.br. Até o dia 21, a instituição registrou 10.636.934 simulações - média diária de quase 145 mil acessos. Este é o terceiro melhor desempenho em termos de média diária de acessos, perdendo apenas para os meses de início de operacionalização do Minha Casa, Minha Vida, abril e maio de 2009.

Mais unidades do programa do governo
Esta edição do Feirão da Casa Própria vai apresentar um número ainda maior de unidades enquadradas no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. São empreendimentos,com apartamentos ou casas avaliados em até R$ 130 mil.

Os juros variam de 5% a 8,16% ao ano mais TR (Taxa Referencial). O prazo de pagamento chega a 30 anos, se o trabalhador der uma entrada de 20% e financiar o restante, 80% do imóvel. Para usar o FGTS, o interessado não pode ter moradia. O programa conta ainda com seguro-desemprego e subsídios (descontos) para ajudar na compra do imóvel. O seguro habitacional obrigatório não está sendo cobrado.

Fonte: O Dia-RJ