Financiamento de imóveis supera compra à vista em São Paulo

Texto: Redação AECweb

Preço dos imóveis usados na cidade de São Paulo subiu 10,73% entre julho e agosto

06 de outubro de 2010 - O financiamento foi escolhido pela maioria das pessoas que compraram um imóvel usado em agosto na capital paulista. Dados do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo) divulgados nesta terça-feira (5) apontam que pouco mais de 55% das 247 casas e apartamentos vendidos no mês passado foram financiados, contra 41,70% pagos à vista.

Das compras realizadas com crédito imobiliário, 38,87% foram pela CEF (Caixa Econômica Federal) e 16,19%, por outros bancos. Outros 2,43% foram pagos diretamente ao proprietário. O consórcio foi responsável por 0,81% das compras.

Altas e baixas nos preços

O preço dos imóveis usados na cidade de São Paulo subiu 10,73% entre julho e agosto. Também foram vendidos muito mais apartamentos (72,47%) do que casas (27,53%). As vendas totais, no entanto, sofreram queda de 27,30%.

Baseado nos números de 549 imobiliárias, o Creci-SP observou que o tipo de imóvel que mais encareceu foi o apartamento de padrão médio, com até sete anos de construção e localizado na Zona A (Alto da Boa Vista, Pinheiros, Itaim, Brooklin Velho, Moema, Jardim Europa, Morumbi).

O preço médio do metro quadrado nesta região subiu de R$ 3 mil em julho para R$ 5.293,99 em agosto, alta de 76,47%.

Já o preço que mais caiu foi o de apartamentos de padrão mais simples, standard, com mais de 15 anos, localizadas na Zona D (Água Rasa, Casa Verde, Carandiru, Bom Retiro, Centro), indo de R$ 1.973,37 para R$ 1.353,85 no mês passado, queda de 31,39%.

Fonte: Infomoney - SP