Financiamento imobiliário dispara na Caixa e soma R$ 10 bilhões até abril

Texto: Redação AECweb

Banco já estuda possibilidade de ultrapassar o orçamento de 2009 na concessão de financiamentos habitacionais

08 de maio de 2009 - A Caixa Econômica Federal já trabalha com a possibilidade de ultrapassar o orçamento deste ano na concessão de financiamentos habitacionais, que é de R$ 27 bilhões, informou hoje a superintendente nacional de Habitação do banco, Bernadete Coury. Segundo ela, a expectativa se baseia no ritmo forte de novas contratações de empréstimos imobiliários verificado nos quatro primeiros meses do ano. De janeiro a abril, informa a Caixa, já foram emprestados R$ 10 bilhões, valor recorde que supera em 104% o que foi emprestado em igual período do ano passado.

Os R$ 27 bilhões em recursos se compõem de dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), das cadernetas de poupança e da própria Caixa Econômica. Além disso, a Caixa espera uma ampliação dos negócios na área imobiliária com a realização dos Feirões da Casa Própria em dez cidades brasileiras, de 14 de maio a 21 de junho.

"Atualmente estamos na quinta edição dos Feirões e sempre, depois dos eventos, a partir do segundo semestre, realizamos cerca de 60% a 70% do nosso orçamento anual", comentou a superintendente.

Ela informou que, em 2008, o saldo dos feirões foi a contratação de empréstimos no valor de R$ 4 bilhões, que representaram 39 mil contratos. Para este ano, nos cinco primeiros feirões -Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e Uberlândia (MG)-, estarão disponíveis 109 mil imóveis.

A superintendente disse que, nos feirões, há ofertas para todas as faixas de renda. Ela observou que eles serão boas oportunidades também para a população que ganha até dez salários mínimos conhecer projetos que atendam às regras do programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida". Eles agrupam, num mesmo espaço, as construtoras e incorporadoras com ofertas de imóveis na planta, novos ou usados, além dos serviços de corretoras, imobiliárias e cartórios e da própria Caixa.

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou que assinou até o momento dez contratos para empreendimentos no setor de construção civil voltados para famílias com renda de até dez salários mínimos (R$ 4,6 mil) por mês, dentro das regras do programa habitacional "Minha Casa Minha Vida". Dos dez projetos, sete são voltados para o atendimento a famílias com renda de três a seis salários mínimos; dois, a quem ganha até três salários; e um deles visa a atender famílias com renda de seis a dez salários.

A Caixa Econômica Federal deve superar o orçamento de R$ 27 bilhões em crédito imobiliário para este ano, já que, até abril, o banco já emprestou R$ 10 bilhões para este fim.

Fonte: Agência Estado