Fundos imobiliários batem recorde em janeiro

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Estudo da Economatica mostra que o volume diário negociado de 98 carteiras foi de R$ 27 mi

31 de janeiro de 2013 - A quantidade de fundos imobiliários e volume financeiro médio diário mensal atingiu o maior patamar em janeiro de 2013, segundo estudo da Economatica divulgado ontem. A empresa acompanha todos os fundos imobiliários negociados na Bovespa-atualmente estão registrados 105, dos quais 98 tiveram pelo menos um negocio nos últimos 12 meses.

Em janeiro de 2003 o mercado contava com somente dois fundos imobiliários; em dezembro de 2012 chegamos à marca de 98 ativos negociados na Bovespa. Da mesma maneira o volume financeiro médio diário mensal dos fundos imobiliários atingiu o seu maior patamar no mês de janeiro de 2013 com R$ 26,95 milhões negociados. Embora haja quase 100 fundos imobiliários sendo negociados, somente 34 deles tiveram mais de R$ 100 mil negociados em média no mês de janeiro; todos os restantes fecharam janeiro com volume abaixo deste nível.

A concentração do volume financeiro está presente entre os fundos imobiliários já que os 10 fundos com maior liquidez acumulam 71,8% do total movimentado pelos instrumentos no mercado. O fundo BB Progressivo II que foi lançado em dezembro do ano passado concentrou 30,8% do volume total negociado por todos esses fundos. Analisando os fundos com volume médio diário superior a R$ 100 mil no mês de janeiro, o estudo da consultoria encontrou o Fundo CSHG Recebíveis Imobiliários com o melhor desempenho em janeiro de 2013 até o dia 28. Os retornos são calculados efetuando o ajuste dos proventos (dividendos, amortizações, subscrições).

Fonte: Brasil Econômico