Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Gafisa prefere usar mercado de dívidas

Texto: Redação AECweb

Recente emissão de R$ 250 milhões em debêntures é suficiente para reforçar o capital de giro

07 de outubro de 2009 - Em entrevista com jornalistas, o presidente da Gafisa, Wilson Amaral, descartou nesta terça-feira, a possibilidade de retomada do processo de oferta de ações ou de dívida nos próximos meses.

Segundo ele, a recente emissão de R$ 250 milhões em debêntures é suficiente para reforçar o capital de giro. "Precisamos ter um bom motivo para emitir ações, por enquanto estamos preferindo o mercado de dívida", afirmou.

Para Amaral, apenas um plano muito agressivo de expansão justificaria uma nova emissão. Mas, o executivo destacou que a estratégia poderia ser revista em razão do plano quinquenal (2010-2014), que a empresa espera aprovar até novembro.

"Dependendo da agressividade do plano, podemos até revisar (a emissão)", disse. No início de agosto, a Gafisa anunciou o cancelamento de uma oferta de ações, sob a justificativa de problemas de comunicação com o mercado.

A respeito de uma nova oferta de dívida, o executivo também descartou planos imediatos. "Hoje a Gafisa não precisaria emitir dívida. Considerando a Tenda (construtora controlada pela Gafisa), já colocamos 850 milhões neste ano”.

Conforme Amaral, a companhia está otimista em relação aos negócios nos próximos anos, o que deverá ser evidenciado no plano quinquenal em elaboração. O executivo também prevê boas oportunidades apara construtora com os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.

Segundo ele, os investimentos em infra-estrutura, sobretudo de transportes, viabilizará o acesso a áreas onde a Gafisa tem banco de terrenos. "A revitalização das regiões trará novas oportunidades de negócios", afirmou.

Além disso, segundo Amaral, a demanda por imóveis também tem aumentado. Destaque para imóveis de média e alta renda, com valores superiores a R$ 200 mil. "Estamos, neste momento, testando a demanda do mercado. Aos poucos a demanda está voltando", disse.

Ainda, de acordo com o executivo, todas as regiões com empreendimentos da Gafisa registram recuperação de vendas. Ao todo são 40 cidades em 18 estados.

Fonte: Monitor Mercantil

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: