Gafisa quer mudar remuneração de debêntures

Texto: Redação AECweb

Entre as propostas da Gafisa está a exclusão do limite de R$ 1 bilhão para o endividamento líquido

19 de junho de 2009 - No encontro, a construtora irá propor algumas mudanças nos indicadores financeiros acordados com os investidores, com o objetivo de aumentar seus limites de endividamento.

De acordo com a companhia, uma resposta positiva dos debenturistas deverá ser "premiada" com uma alteração na remuneração dos papéis.

Entre as propostas da Gafisa está a exclusão do limite de R$ 1 bilhão para o endividamento líquido. Segundo a empresa, o montante deixou de ser um critério adequado para comprovação de sua capacidade de pagamento, devido ao crescimento experimentado pela Gafisa nos últimos anos.

Ao final do primeiro trimestre, a dívida líquida da empresa, somada às obrigações com investidores, somava R$ 1,387 bilhão.

A empresa também irá propor a inclusão das dívidas contraídas com recursos do FGTS juntamente com aquelas que utilizam recursos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), para fins de cálculo de endividamento. Dessa forma, seria criada uma conta só, chamada de dívida de projetos.

Assim, a escritura das debêntures determinaria que a dívida total da empresa, menos a dívida de projetos, menos as disponibilidades, deve ser menor ou igual a 75% do patrimônio líquido. Até agora, só é subtraída a dívida ligada ao SFH.

Fonte: Valor Econômico