Governo vai ampliar subsídio de habitação do PAC para R$ 44 bi

Texto: Redação AECweb

Investimento para o programa Minha Casa, Minha Vida também vai aumentar em 2011

24 de junho de 2010 - O ministro Paulo Bernardo (Planejamento) disse ontem que o investimento do governo federal no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e no programa Minha Casa, Minha Vida vai aumentar de R$ 25 bilhões neste ano para, pelo menos, R$ 44 bilhões em 2011.

"Essa é a parte que o governo federal tem que pagar de subsidio dos financiamentos [das obras executadas dentro dos dois programas]", disse o ministro, após reunião da Junta Orçamentária com o presidente Lula, em Brasília.

Bernardo confirmou ao presidente na reunião a perspectiva de que a economia brasileira cresça 5,5% no ano que vem e de que a inflação fique em torno de 4,5%.

Os dados devem constar da proposta de orçamento para 2011 que vai ser enviada ao Congresso em agosto. Lula também recebeu números da receita e previsão de despesas.

O ministro disse que não há previsão de novos cortes de despesas neste ano e apontou que o governo pode avaliar a anulação das contenções já feitas se for registrada folga na receita por conta do aumento na arrecadação de impostos.

Ele se disse contrário à proposta para LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2011, de reajustar o salário mínimo de acordo com a média de variação do PIB (Produto Interno Bruto) em 2008 e 2009.

Hoje, o salário mínimo é reajustado segundo o crescimento real do PIB. "Continuamos trabalhando com o acordo que nós temos há seis anos com as centrais sindicais", defendeu.

Fonte: Folha de S. Paulo - SP