Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

IGP-M, que reajusta aluguéis, fecha o ano com alta de 5,10%

Texto: Redação AECweb

Índice teve queda de 0,12% em dezembro

03 de janeiro de 2012 - A inflação medida pelo Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) deu trégua no fim de ano, com queda de 0,12% em dezembro. O índice é utilizado para reajustar a maioria dos contratos de aluguel. Assim, o IGP-M fechou o ano de 2011 com alta de 5,10%, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta quinta-feira.

O indicador sofreu forte desaceleração desde o resultado de dezembro de 2010, quando fechou o ano com alta acumulada de 11,32%.

Dentre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) recuou 0,48% em dezembro, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,71%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) teve alta de 0,35% neste mês.

A principal razão para a desaceleração do IGP-M no acumulado deste ano, em comparação a 2010, foi a depreciação nos preços das commodities, segundo relatório de Luís Otávio Leal, economista-chefe do banco ABC Brasil.

O IPA, que reúne os preços de commodities, fechou 2010 com alta de 13,90%, ante 4,34% neste ano. “Essa diferença expressiva é um reflexo da crise sobre os preços das commodities, que tiveram um “boom” no 2º semestre de 2010”, diz o relatório de Leal.

Mas, por outro lado, o setor de serviços turbinou o IGP-M, destaca o especialista. Enquanto o IPC, que mede preços ao consumidor, acelerou de uma expansão de 6,09% em 2010 para 6,16% em 2011, o INCC-M, que mede custos na construção civil, permaneceu estável em patamar elevado de inflação (7,58%).

Fonte: O Globo

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: