Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Índice utilizado para reajuste de aluguel variou 2,74% em agosto

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Indicador acumula em 2020 inflação de 9,64%, enquanto a somatória dos últimos 12 meses é de 13,02%. Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,82% em agosto

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 3,74% em agosto, após subir 3,00% em julho. Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais subiu 1,25% em agosto (Créditos: ranimiro/ Shutterstock)

03/09/2020 | 16:23 - O Índice Geral de Preços–Mercado (IGP-M), da Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou variação de 2,74% em agosto, percentual superior a julho, quando foi apontada taxa de 2,23%. Utilizado para reajustar os aluguéis, o indicador acumula em 2020 inflação de 9,64%, enquanto a somatória dos últimos 12 meses é de 13,02%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) variou 3,74% em agosto, após subir 3,00% em julho. Na análise por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais subiu 1,25% em agosto. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de -14,63% para -4,28%, no mesmo período. O índice relativo a Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, variou 1,49% em agosto, ante 1,28% no mês anterior.

O grupo Bens Intermediários subiu de 2,06% em julho para 2,73% em agosto, impactado principalmente pelo subgrupo materiais e componentes para a manufatura, que passou de 0,83% para 2,24%.

O índice do grupo Matérias-Primas Brutas passou de 6,35% em julho para 6,93% em agosto.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que apura a variação do varejo e representa 30% do índice, subiu 0,48% em agosto frente a 0,49% em julho. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice registraram avanço em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Transportes (1,45% para 0,87%).

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, variou de 0,84% em julho para 0,82% em agosto. O grupo Materiais e Equipamentos passou de 0,92% para 1,43%; Serviços registrou inflação de 0,20% em agosto contra 0,09% no mês anterior; e Mão de Obra passou de 0,92% para 0,52%.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: