Indústria de poliuretanos quer espaço para crescer no setor de construção

Texto: Redação AECweb

Crescimento é constante desde o segundo semestre de 2008

11 de maio de 2010 - A indústria de poliuretanos vive um momento de expansão de demanda. Especialistas do setor acreditam que a utilização de painéis e telhas com o produto seguirá em crescimento, mas passa por um debate com os potenciais clientes, como a área de construção civil e o setor de varejo.

Para a Dânica, uma das líderes do mercado brasileiro em soluções para sistemas termoisolantes, a aceleração do segmento foi até mais rápido que o esperado. O faturamento com painéis de poliuretano dobrou de 2008 para 2009, e a companhia conta com duas das poucas linhas de produção contínua existentes no País. "Os principais fabricantes daqui já têm essas linhas, essa evolução vem de um ano e meio para cá", resume o diretor-geral da companhia, Steffen Nevermann.

Quem trabalha no planejamento também vê um crescente interesse pela utilização dos painéis de poliuretano. O arquiteto Edison Lopes, sócio e fundador da Orbi Projetos e Resultados, atende clientes como Votorantim e Walmart, e lembra que há cinco ou seis anos o material praticamente não existia no mercado. "Nós o usamos também em áreas de congelados ou em ambientes farmacêuticos ou alimentícios que precisam se manter limpos", exemplifica Lopes.

O especialista acrescenta que o material pode gerar economias indiretas, já que, com a entrada de menos calor em uma determinada área, a redução energética decorrente não é só do ar condicionado, mas de todos os materiais envolvidos.

ENCONTRO

Para conscientizar o mercado da importância do produto, a Comissão Setorial de Poliuretanos da Associação Brasileira de Indústria Química (Abiquim) esclarece que um revestimento feito com poliuretano reduz o consumo de energia, mantém o conforto térmico no ambiente e é instalado a uma velocidade maior que os métodos tradicionais. "O grande gargalo é realmente o conhecimento sobre o isolamento dos ambientes no Brasil", avalia o membro da comissão da Abiquim Marco Antonio Fay.

Com o objetivo de mostrar as vantagens energéticas do material, a Abiquim promove hoje um workshop -"A telha com poliuretano isola cerca de 94% do estabelecimento"-, cita o diretor da Thermopol, que desenvolve telhas injetadas e spray de poliuretanos, Sílvio Simões.


Fonte: DCI - SP - Paulo Silva Jr