Inflação do aluguel acumula alta de 4,12% em 12 meses, diz FGV

Texto: Redação AECweb

IGP-M passou de 0,50% para 0,89% na primeira prévia de maio. Alta nos preços no atacado ganhou força.

10 de maio de 2012 - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), chamado de inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, acelerou para 0,89% na primeira prévia de maio, após ter avançado 0,50% na mesma semana de abril, segundo informou, nesta quinta-feira (10), a Fundação Getulio Vargas (FGV). Em 12 meses, o indicador acumula alta de 4,12% e, no ano, de 2,37%.

Usado no cálculo do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), conhecido também como inflação do atacado, subiu de 0,47% para 1,15%. Já a inflação no varejo, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) desacelerou, registrando taxa de 0,29%, contra 0,47% no mesmo período do mês anterior.

Das oito classes de despesa que compõem o índice, seis registraram recuo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo de gastos com vestuário (de 0,78% para -0,40%). Nesta classe de despesa, a maior contribuição partiu do item roupas (de 1,21% para -0,41%).

Outro índice, o que mede o custo da construção, ficou em 0,61%. Na primeira prévia de abril, havia ficado em 0,76%. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,33%, contra 0,43% no mês anterior. O índice que representa o custo da mão de obra variou 0,88%, no primeiro decêndio de maio. Na apuração de abril, o índice variou 1,08%.

Fonte: G1