Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Intenção de investir do setor da construção civil é a mais alta desde 2014

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Os dados divulgados pela CNI também mostram que o nível de atividade no setor registrou a segunda alta consecutiva em julho

Confiança construção civil
A capacidade operacional da indústria da construção também cresceu e chegou a 64% (Foto: Alison Hancock/Shutterstock)

25/08/2021 | 16:13 – A intenção de investir dos empresários do setor da construção civil alcançou 45,4 pontos, valor mais alto desde 2014. O número faz parte da Sondagem da Indústria da Construção Civil, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira (25). O estudo mostra, ainda, que o nível de atividade do segmento voltou a registrar aumento em julho, depois de já ter crescido em junho. Outro dado positivo foi o índice de confiança do setor, que em agosto chegou a 59,7 pontos — maior patamar de 2021.

“Há maior otimismo em todas as expectativas analisadas em agosto na comparação com o mês anterior”, destaca o relatório da confederação, que também verificou que a capacidade operacional da indústria da construção civil cresceu em julho e chegou a 64%. Considerando toda a série histórica da CNI, essa porcentagem é a mais alta desde 2014.

Por outro lado, os empregos nesse mercado permaneceram estáveis em julho. De acordo com a sondagem, a aceleração no nível de atividade costuma preceder a alta nas contratações. “O que explica o desempenho mais modesto do mercado de trabalho e o aumento das expectativas de contratações para os próximos meses”, explica o relatório técnico.

Maior confiança

O avanço na confiança do setor foi influenciado, principalmente, pela melhor avaliação das condições econômicas do país, que saiu de 47,6 pontos em julho e foi para 51,3 em agosto. Já o índice de condições atuais das empresas cresceu 1,9 ponto considerando o mesmo período. Todos esses dados reforçam o momento de recuperação do mercado da construção civil.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: