Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

IPI baixo não contém a alta de preços da construção civil

Texto: Redação AECweb

Índice Nacional de Construção Civil registra alta de 0,33% em novembro

11 de dezembro de 2009 - Embora o governo tenha concedido descontos em impostos para materiais de construção, o Índice Nacional de Construção Civil, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado na quarta-feira, continua a avançar. Responsável pela inflação do setor, o indicador registrou alta de 0,33% em novembro, frente a outubro (0,33%).

O economista do IBGE Luiz Fernando Fonseca justifica o aumento de preços lembrando que vários produtos não integram a linha de descontos do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para os materiais beneficiados, afirma que a tendência era de aumento de preços até abril, quando o imposto foi reduzido. A partir de maio, destaca que houve uma desaceleração nos preços.

“Nos últimos meses, os preços têm apresentado variações positivas mas que estão se mantendo em nível próximo. Agora, que teve uma aceleração mais forte”, destacou Fonseca.

“De uma forma geral, isso [descontos] deu um reflexo, principalmente, em relação ao ano passado. Em novembro de 2008, a variação da taxa de materiais tinha sido 1,05% contra 0,33% desse ano. Ainda há uma aceleração, mas a patamares muito inferiores”, completou.

O representante da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Cláudio Conz, também avalia que sem a redução do imposto, o preço dos produtos tenderia a aumentar mais. Além disso, explica que o avanço do INCC [Índice Nacional do Custo da Construção] está ligado ao reajuste em alguns itens como metais, que sofrem com a variação de preços no mercado internacional.

Fonte: InvestNews

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: