Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Klabin inaugura expansão de mais de R$ 400 milhões em Pernambuco

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Klabin reforça a importância da Região do Nordeste para a companhia com projeto de crescimento

16 de agosto de 2013 - A Klabin, produtora e exportadora de papéis para embalagem, sacos industriais e embalagens de papelão ondulado do Brasil, inaugurou nesta semana a expansão de sua unidade em Goiana (PE), a 70 km de Recife. O investimento total de mais de R$ 400 milhões faz parte do projeto de crescimento da Klabin, reforçando a importância da Região Nordeste para a companhia.

Na cidade desde 1973, a Klabin concretiza a expansão para acompanhar a demanda dos clientes da região, que apresentou crescimento significativo em todas as áreas de negócios da companhia. “O mercado do Nordeste tem acompanhado a evolução do consumo em setores como alimentos industrializados, fruticultura e construção civil, por exemplo. Esse cenário de maior demanda e também a ampliação da importância econômica do Nordeste resultaram nesta decisão de investimento que, temos certeza, também impulsionará a economia da região”, afirma Paulo Petterle, diretor de operações da Klabin.

A expansão contemplará a ampliação da planta de papelão ondulado, que duplicou sua capacidade de produção, atingindo 146 mil toneladas/ano,com a instalação de novas onduladeiras e impressoras. Além disso, a planta também contou com obras de melhoria em sua infraestrutura fabril. O investimento no negócio é da ordem de R$ 62,4 milhões.

A planta de Goiana terá sua capacidade de produção de sacos industriais duplicada na primeira etapa, passando dos atuais 7 milhões de sacos/mês para 14 milhões/mês. Até o fim de 2014 a expectativa é de que a unidade produza 20 milhões de sacos/mês. Ao todo, o investimento nesta área será de R$ 32,3 milhões.

Encerrando o atual ciclo de expansão, em 2014 a Unidade Goiana se tornará a maior planta de papelão ondulado da América Latina, com a instalação de uma nova máquina para a produção de papel reciclado. O investimento, no valor de R$ 315 milhões, ampliará a capacidade de produção das atuais 50 mil toneladas/ano para 160 mil toneladas/ano, e fornecerá matéria prima para a produção de papelão ondulado.

Fonte: DCI

 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: