Licenças para construções crescem 67% em um ano no Rio

Texto: Redação AECweb

Aumento é de 7 mil novas unidades no 1º semestre de 2010, em relação ao mesmo período de 2009

13 de setembro de 2010 - O número de licenças para se construir na cidade cresceu, seguindo uma tendência observada no governo de Eduardo Paes, que estabeleceu diversas mudanças para incentivar o setor. Segundo a Secretaria de Urbanismo, no 1º semestre de 2009, foram 11 mil unidades licenciadas. Já no mesmo período deste ano, foram 18 mil. O aumento foi de 7 mil licenças, ou seja, de 67%.

De acordo com o mesmo levantamento, o total de área construída também cresceu, em relação a 2009. No primeiro semestre deste ano, foram 2.165.722 de metros quadrados construídos. A área é 17% maior do que no mesmo período do ano passado, que teveu 1.847.594 metros quadrados de área licenciada pela prefeitura.

Para o vice-presidente do Secovi-Rio (Sindicato da Habitação), Manoel Maia, a cidade vive um momento de boom imobiliário.

"O número de construções tem crescido assustadoramente. As pessoas chegaram a conclusão de que, hoje, o melhor investimento é comprar imóveis", explica.

Maia disse, ainda, que as construtoras, capitalizadas, não dependem de financiamento, pois têm recursos próprios. Segundo ele, isso faz com que o mercado imobiliário fique aquecido.

Para a Secretaria de Urbanismo, alternativas de financiamento, como o programa Minha Casa, Minha Vida, são um dos fatores que contribuíram para o cenário.

Comércio também cresce

Outro índice relevante é o crescimento de licenças para unidades não residenciais. O número aumentou de 948, no primeiro trimestre de 2010, para 2.099, no segundo trimestre, ou seja, 121% a mais.

O aumento se concentrou na chamada Área de Planejamento 4, que inclui Barra, Recreio, Jacarepaguá e Vargem Grande e Pequena.

"Esta é uma área que vive uma atração para compra de imóveis. São bairros que já cresceram muito, mas ainda hoje disputam investimentos imobiliários", diz Maia.

Fonte: Destak Jornal - SP