Locações crescem em julho em São Paulo

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Ações sobem no mês, mas caem no ano com queda de 7,1%

22 de agosto de 2013 - O volume de ações locatícias na cidade de São Paulo cresceu 4,9% em julho na compação com junho, de 1.552 para 1.628 aponta levantamento do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) feito no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e divulgado nesta quinta-feira (22).

Na comparação com julho de 2012, quando foram distribuídas 1.809 ações, houve redução de 10%. No acumulado do ano, o total de ações locatícias foi de 11.527, contra 12.409 dos sete primeiros meses do ano passado, queda de 7,1%.

A falta de pagamento continua a ser a principal causa das ações, com 1.336 casos em julho, diz o Secovi, parcela de 82,1% do total de ações.

Demais ações

As ordinárias (relativas à retomada de imóvel para uso próprio, de seu ascendente ou descendente, reforma ou denúncia vazia), com 190 ações, aparecem em segunda colocação, com participação de 11,7%. As renovatórias (para renovação compulsória de contratos comerciais com prazo de cinco anos) ficaram com 5,5% de segmentação e as consignatórias (movida quando há discordância de valores de aluguéis ou encargos, com opção do inquilino pelo depósito em juízo), com 0,8%: 89 e 13 ações respectivamente.

Fonte: G1