Mercado de blocos de concreto segue com otimismo

Texto: Redação AECweb

O objetivo da pesquisa foi identificar as macrotendências setoriais do mercado pré-fabricados leves (blocos e pisos) de concreto e a expectativa de crescimento dos fabricantes

07 de julho de 2011 - Lançamentos voltados para segmentos de média e baixa renda, programas habitacionais como Minha Casa, Minha Vida e obras para megaeventos como a Copa de 2014, favorecem o cenário e estimulam investimentos futuros.Dados da pesquisa semestral realizada no mês de junho pela Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil), apontaram otimismo e grandes expectativas para a atividade econômica do setor no segundo semestre de 2011. O objetivo da pesquisa, feita com os associados da BlocoBrasil, foi identificar as macrotendências setoriais do mercado pré-fabricados leves (blocos e pisos) de concreto e a expectativa de crescimento dos fabricantes.

Os resultados apontaram que cerca de 50% dos industriais do setor esperam que o desempenho da empresa cresça em até 20% nos próximos seis meses, enquanto o restante estima crescimento acima dos 20%, em relação ao primeiro semestre. Dentre os fatores responsáveis por essa melhora na indústria de concreto, 75% apontam o aquecimento da economia, que estimulou o crescimento do mercado imobiliário, as obras de infraestrutura relacionadas à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016 e programa habitacional do governo Minha Casa, Minha Vida.

Para o mercado de trabalho, os dados são favoráveis. De acordo com a pesquisa, nenhum associado da BlocoBrasil prevê redução das atividades neste semestre; caso seja necessário aplicar alguma mudança na empresa, será somente a adoção de medidas para aumentar a produção. Entre essas medidas, o aumento do número de funcionários e a aquisição de novos equipamentos serão as primeiras atitudes a serem tomadas.

Nos últimos três anos, 98% das empresas associadas realizaram investimentos em máquinas e equipamentos e em contratação de funcionários que resultaram na ampliação da produção e do faturamento.

Fonte: Investimentos e Notícias