Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Mercado de imóveis está aquecido na Barra da Tijuca

Texto: Redação AECweb

Valorização média é de 31,5% do metro quadrado dos imóveis, na comparação entre dezembro de 2010 e igual mês do ano anterior

01 de março de 2011 - Impulsionada pelos investimentos públicos e privados gerados, principalmente, pelo anúncio de que o Rio de Janeiro será a sede da Olimpíada de 2016, a Barra da Tijuca, na Zona Oeste, registrou valorização média de 31,5% do metro quadrado dos imóveis, na comparação entre dezembro de 2010 e igual período do ano anterior.

Dados do Sindicato da Habitação (Secovi-Rio) apontam que um imóvel com dois quartos no bairro, que custava R$ 3,9 mil, passou a custar R$ 5,5 mil.

De acordo com o vice-presidente da Secovi-Rio, Leonardo Schneider, desde 1990 a área tem recebido investimentos da construção civil e sido alvo da oferta de novos empreendimentos empresariais.

"A valorização vinha de antes do anúncio da Olimpíada, mas esta ampla divulgação aqueceu ainda mais o mercado. A Vila Olímpica e a estrutura esportiva do evento estarão localizadas na Barra e isso é mais um atrativo" disse ele, acreditando na valorização até 2016. Depois desta data, ele acha prematuro fazer previsões.

Reivindicado há muito tempo, o esgoto da Barra recebeu mais investimentos, nesta semana passada. Com custo de R$ 10 milhões, foi entregue a elevatória Península, na Avenida Via Parque, com capacidade de impulsionar até 450 litros de esgoto por segundo. O projeto financiado numa parceria públicoprivada da Cedae com empresas construtoras.

O transporte é o setor mais crítico da região, porém, o governo começa a investir em projetos para solucionar esta questão. A linha 4 do Metrô terá 14 km de extensão e ligará a Barra à Ipanema, na Zona Sul da cidade.

A previsão é que passem cerca de 200 mil passageiros por dia nas estações. De acordo com a secretaria de Transportes, os investimentos podem chegar a R$ 500 milhões.

Este ano, o governo do Estado já disponibilizou, cerca de R$ 350 milhões para a construção da linha.

Corredores

Segundo o presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), Lélis Marcos Teixeira, os BRTs, que são corredores expressos de ônibus articulados, ligarão toda a cidade e diminuirão consideravelmente, o tempo de viagem.

"A TransCarioca, via que ligará a Barra à Ilha do Governador, transportará 400 mil passageiros por dia em seus 39 km e receberá investimento de R$1,3 bilhão. A TransOeste, que ligará a Barra à Santa Cruz, transportará 200 mil passageiros por dia em 38 km de extensão e serão investidos R$ 1,6 bilhão.

Na TransOlímpica, via que ligará a Barra à Deodoro, o custo será de R$ 2 bilhões, cerca de 105 mil passageiros passarão pelos 23 km da via, todos os dias", disse Teixeira.

As obras serão concluídas em 2014, 2012 e final de 2015, respectivamente.

Fonte: Jornal do Commercio - RJ

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: