Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Mercado imobiliário ganha novas medidas em programas da Caixa

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Algumas das medidas já estão em vigor, como no Programa Casa Verde e Amarela

foto de prédios e dados sobre eles
As ações são voltadas para o incentivo do setor, incluindo a redução dos juros em alguns financiamentos (Foto: Who is Danny/Shutterstock)

06/05/2022 | 14:15 – A Caixa Econômica Federal, durante a live de 5 de maio da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), anunciou novas medidas da instituição em programas relacionados ao mercado imobiliário.

As ações são voltadas para o incentivo do setor, incluindo a redução dos juros em alguns financiamentos. São elas:

Melhorias no Casa Verde e Amarela

As medidas incluem redução de 0,5% nos juros do financiamento para famílias com renda entre R$ 2 mil e R$ 2.400. Para menores rendas, até 15% de aumento do valor teto do imóvel e mais subsídios para compra do imóvel.

Redução da taxa de juros SBPE Poupança Caixa

A taxa foi reduzida para 2,80% mais remuneração da poupança. Segundo Rodrigo Wermelinger, diretor de Habitação da Caixa, esse é um produto extremamente competitivo. “A gente entende que essa modalidade vai ser o nosso carro-chefe de contratação do segundo semestre”, disse.

Novas Contratações de Crédito Imobiliário

É a possibilidade de contratar operações do SBPE pessoa física e aderir uma carência de até seis meses para começar a pagar. Abrange imóveis novos e usados e está disponível nas modalidades: TR, Poupança Caixa e Taxa Fixa.

Seu Lar do seu Jeito

É uma nova linha de crédito imobiliário, com recursos do FGTS para famílias com renda até R$ 3 mil e integrante PCD (pessoa com deficiência), que permite reformas para poder adaptar casas. São taxas a partir de 4,25% ao ano dentro das condições do programa Casa Verde e Amarela. O financiamento é de até R$ 50 mil para imóvel próprio residencial urbano com quota de até 80% em até 240 meses.

Prorrogação de medidas de apoio ao setor

A iniciativa inclui ações provenientes do diálogo com o setor. Todas estão disponíveis até o fim do ano. São elas:

  • Prorrogação do cronograma físico-financeiro das obras, sob demanda;
  • Prorrogação do laudo de avaliação de empreendimento, por até 90 dias;
  • Condições simplificadas para renegociação PJ;
  • Liberação de recursos dos financiamentos não utilizados anteriormente (limite obra executor);
  • Registro do contrato durante o período de suspensivas;
  • Prazo de carência de 180 dias para início das obras e para iniciar a amortização da dívida das obras concluídas;
  • Antecipação de até 10% do financiamento em novos empreendimentos;
  • Utilização de recursos de repasses e recebíveis para pagamento de encargos em empreendimentos com repasse na planta;
  • Customização da comercialização mínima de 30% para 15% em empreendimentos com repasse na planta;
  • Customização da exigência de 15% de obra em empreendimentos com repasse na planta;
  • Revisão nos cronogramas de repasse;
  • Liberação de parcelas com vistoria física posterior;
  • Cláusulas suspensivas, com apresentação posterior de licenças, exceto ambiental.

Imóvel Comercial PJ Individual

É a linha de financiamento para pessoas jurídicas com a possibilidade de adquirir, construir e reformar imóveis comerciais. As modalidades são:

  • Aquisição de imóvel comercial novo e usado;
  • Aquisição de terreno e construção e construção em terreno próprio;
  • Reforma e/ou ampliação de imóvel próprio.

Prorrogação da taxa promocional do apoio à produção e do Plano Empresário

Com recurso do SBPE de 3% ao ano mais remuneração da poupança, a medida foi prorrogada até 30 de junho.

Novo Plano Empresário Caixa

É o financiamento à produção de empreendimentos SBPE, com liberdade de escolha quanto ao melhor momento de repasse das unidades. Estará disponível em 18 de maio. As novas condições são:

  • Índice Único de Garantia entre 120% e 130%;
  • Permuta do terreno de até 35%;
  • Repasse de unidades a qualquer tempo + Seguro Garantia Construtor (SGC);
  • Simplificação da liberação de recursos com redução de 50% dos documentos;
  • Controle de Recebíveis e Garantias em esteiras diferenciadas e simplificadas;
  • Para empreendimentos com valor médio de unidades a partir de R$ 300 mil SBPE.

Operações de Habitação Popular – Ampliação do apoio à produção PJ

É o financiamento de empreendimentos com doação de terreno pelo Ente Público, que visa a dispensa de necessidade de 100% da demanda na contratação e do aceite da garantia da Concessão de Direito Real de Uso (CDRU). Estará disponível em 18 de maio.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: