Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Metro quadrado de imóvel pode passar de R$ 50 mil no Rio de Janeiro

Texto: Redação AECweb

O advogado Pedro Cortez e o vice-presidente do Secovi-Rio Ronaldo Coelho Netto opinam que demanda impulsionou preços em RJ e SP.

16 de agosto de 2011 - O Rio de Janeiro lidera o ranking de preços de imóveis no país. No Leblon, um dos bairros mais nobres da cidade, o valor do metro quadrado pode passar de R$ 50 mil. Em São Paulo, os preços ainda estão subindo, mas vêm desacelerando. Essa é uma tendência que se repete em outras grandes cidades do Brasil.

“Investimentos com vinda de capital inclusive internacional para a cidade fizeram esse ‘boom’ de demanda e levantaram o preço dos imóveis no Rio de Janeiro”, diz Ronaldo Coelho Netto, vice-presidente do Sindicato da Habitação do Rio de Janeiro (Secovi-Rio). Em São Paulo, o advogado Pedro Cortez, da Comissão de Direito Urbanístico da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), opina que demanda e preço são motivos da desaceleração.

“Acho que chegou ao limite. Os preços estão bastante altos e existe uma preocupação com a economia. Isso tudo se reflete no mercado comprador”, explica Pedro Cortez. “É difícil falar sobre especulação imobiliária. Existe um mercado. Um mercado que durante anos não foi atendido”, acrescenta.

Ronaldo Coelho Netto acredita que os imóveis no Rio ainda não chegaram ao máximo do valor. “Os preços podem ser realmente encarados como absurdos, mas é a realidade do mercado que estamos vivendo”, opina o representante do Secovi-Rio. “Há uma estrutura urbana que não corresponde”, pondera o advogado Pedro Cortez.

Nos Estados Unidos, o momento no mercado imobiliário é outro. Até hoje os imóveis não chegaram ao nível anterior à crise de 2008. Ao contrário do que acontece, por exemplo, no Rio de Janeiro, há uma oferta grande e não tem demanda para suprir essa oferta.

Fonte: G1

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: