Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Minha Casa, Minha Vida ajuda setor da construção a bater recorde de empregos

Texto: Redação AECweb

Efeitos do programa já se fazem sentir em 2009, porém os "efetivos ou mais importantes" serão sentidos somente em 2010

30 de setembro de 2009 - O setor da construção civil foi fortemente beneficiado pelas medidas anticrise adotadas pelo governo. "A partir do segundo trimestre deste ano, passamos a registrar desempenho positivo, após o anúncio do programa Minha Casa, Minha Vida. Ajudou muito a propaganda realizada pelo governo na mídia, a fim de divulgar o programa. Isso deu mais segurança aos compradores de imóveis", explicou o presidente do Sinduscon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), Sergio Watanabe.

O nível de emprego bateu recorde em agosto, com 2,26 milhões de trabalhadores, de acordo com uma pesquisa mensal divulgada esta semana pelo Sinduscon-SP. Trata-se do segundo recorde consecutivo, uma vez que, em julho, o número de empregados do setor havia somado 2,216 milhões.

O número registrado em agosto supera em 2,03% o estoque de empregos registrado no mês imediatamente anterior. De acordo com Watanabe, o Minha Casa, Minha Vida foi importante porque "contemplou a população de baixa renda, faixa da pirâmide social brasileira que ainda não tinha sido atingida pelas medidas do governo contra a crise".

Ainda segundo ele, os efeitos do programa já se fazem sentir em 2009, porém os "efetivos ou mais importantes" serão sentidos somente em 2010.

Vagas criadas
Em agosto, foram criados 44.922 empregos na construção civil brasileira, o melhor saldo mensal de emprego no setor desde dezembro de 2000.

Com relação ao estado de São Paulo, especificamente no fim de agosto, os empregos do setor somavam 641.958, o que corresponde a 28,39% do total do País. Em relação a julho, o crescimento foi de 1,72%. Apenas na capital, o estoque de trabalhadores era de 313,106 mil em agosto, com alta de 1,86% ante o sétimo mês do ano.

Fonte: Infomoney - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: