Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

MCMV pausará cobrança do financiamento para afetados pelas enchentes no RS

Texto: Vinícius Veloso

Válida pelo período de até seis meses, a interrupção deve ser solicitada pelas famílias prejudicadas pelo alto volume de chuvas no estado

Uma vista aérea mostra um bairro residencial com telhado laranja e fileiras de casas idênticas construídas no âmbito do programa Minha Casa Minha Vida, no Rio Grande do Sul. Uma estrada pavimentada separa o conjunto habitacional de uma área verde e arborizada de um lado e de mais edifícios e veículos do outro.

15/05/2024 | 08:30 — O Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades, informou nesta segunda-feira (13) que vai pausar a cobrança do financiamento dos imóveis do Minha Casa Minha Vida adquiridos por famílias gaúchas afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Segundo o ministro Jader Filho, responsável pela pasta, os interessados devem solicitar a suspensão no pagamento para a Caixa Econômica Federal, em contato pelo telefone 0800 104 0104.

Clique aqui, siga o canal do Portal AECweb no WhatsApp e receba os melhores conteúdos sobre construção civil no seu celular.

A medida é válida para as unidades adquiridas por meio do programa habitacional ou do Pró-Cotista utilizando recursos oriundos do FGTS. A pausa pode ser de até seis meses e tem o objetivo de evitar um maior comprometimento da renda das pessoas prejudicadas pela tragédia climática que afeta todo o Rio Grande do Sul desde o final do mês de abril.

As vítimas das enchentes podem, também, solicitar o benefício do Saque Calamidade — disponível para famílias com membros que contribuíram para o FGTS. É possível sacar o saldo existente na conta do FGTS na data do pedido, com limite à quantia de R$ 6.220.

Leia também:

Minha Casa Minha Vida acelera e demandará ajustes no orçamento do FGTS
São Paulo concentra a maior quantidade de obras do Minha Casa Minha Vida
FGTS Futuro facilitará a compra de imóveis do Minha Casa Minha Vida

Outras iniciativas

Além de pausar a cobrança das parcelas do Minha Casa Minha Vida, o Ministério das Cidades informou que vai liberar mais de R$ 150 milhões para sete projetos no Rio Grande do Sul (dois em Santa Maria e cinco em Porto Alegre). Segundo Jader Filho, também serão contemplados todos os projetos de contenção de encostas no estado. Outra iniciativa da pasta foi a liberação de um crédito de R$ 12,2 bilhões para viabilizar ações emergenciais.

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: