Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Minha Casa, Minha Vida longe da meta no estado do Ceará

Texto: Redação AECweb

Do total da meta prevista, a Caixa contratou 44,87%, ou seja, menos da metade do pretendido no Ceará

15 de outubro de 2010 - Com a meta de construir este ano, no Ceará, 15.493 moradias à população com renda familiar de até três salários mínimos, por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), a Caixa Econômica Federal contabiliza até agora, a 75 dias do fim da atual administração, 6.952 unidades em construção, sendo 5.976 habitações no Interior e 976 em Fortaleza. Do total da meta prevista, a Caixa contratou 44,87%, ou seja, menos da metade do pretendido.

"Dinheiro tem, o que falta são projetos", justifica o superintendente Regional da Caixa no Ceará, Gotardo Gurgel, segundo quem há "dentro de casa", outras sete mil unidades em análises, para construção nos próximos meses. Dessas, 4.294 são relativas a dois projetos no interior cearense, que juntos somam R$ 176,8 milhões.

A dificuldade em contratar novos projetos por meio do programa foi confirmada pela vice-presidente de Tecnologia da Informação da Caixa, Clarice Coppetti, que esteve ontem, em Fortaleza, para assinar contratos com o governo do Estado, para financiar obras férreas. Segundo ela, a maior dificuldade está em encontrar áreas livres e urbanizados, sobretudo nas capitais, com preços compatíveis ao valor dos investimentos. Para ela, o programa está evoluindo bem em todo o País e já conta com cerca de 700 mil unidades contratadas para serem construídas, devendo chegar a um milhão "até o fim do ano".

Agências

Coppetti aproveitou a visita ao Ceará e anunciou a instalação de mais 26 agência da caixa no Estado, até 2012, sendo três até o fim de 2010. "A próxima a ser instalada será em Tauá (nos Inhamuns) e em breve estaremos inaugurando uma segunda unidade em Sobral", informou a executiva da Caixa.

Ela disse ainda, que está aberto o calendário para contratação de R$ 6 bilhões, por meio do programa Federal Pró-Transporte, para financiar projetos de infraestrutura e mobilidade urbanas nas 12 cidades sedes da Copa do Mundo.

Justificativa

"Dinheiro (para o Minha Casa no Ceará) tem, o que falta são projetos", Gotardo Gurgel - Superintendente Regional da Caixa no Ceará

Fonte: Diário do Nordeste - CE

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: