Mínimo da construção civil sobe para R$ 869

Texto: Redação AECweb

Menor remuneração para servente e contínuo passa a ser 59,45% maior do que salário mínimo nacional

11 de abril de 2011 - O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio (Sinduscon-Rio) e o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sintraconst-Rio) concluíram as negociações para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho do setor, vigente de 1º de março deste ano até 28 de fevereiro de 2013, que concede um aumento geral de 7,5% sobre os salários.

A menor remuneração, para servente e contínuo, passa a ser de R$ 869, ou seja, 59,45% maior do que o salário mínimo nacional (R$ 545). O novo valor será retroativo a março.

De acordo com Sinduscon-Rio, o setor da construção civil oferece a seus trabalhadores café da manhã, alimentação, seguro de vida, além de assistência à saúde oferecida pelo Serviço Social da Construção Civil (Seconci-Rio) e aulas de alfabetização, por meio do programa "Alfabetizar é Construir".

A alimentação poderá ser fornecida pela empresa de uma das três maneiras: almoço no local, tíquete refeição no valor de R$ 15 por dia de efetivo trabalho ou tíquete-alimentação mensal no valor de R$ 330 por mês. O valor do seguro de vida em grupo foi estipulado em R$ 18 mil.

Fonte: O Dia - RJ