Mostra destaca design de artistas construtivos

Texto: Redação AECweb

Entre os destaques estão alguns projetos gráficos para jornais, assinados por Amilcar, e vestidos e objetos com desenhos de Willys

06 de maio de 2009 - As duas grandes salas expositivas do IAC (Instituto de Arte Contemporânea) são tomadas a partir de hoje por 350 peças, que vão do preto-e-branco dos projetos gráficos inovadores de jornais assinados por Amilcar de Castro às explosões de cor dos vestidos com design de Willys de Castro.

A mostra "Desenho e Design - Amilcar de Castro e Willys de Castro", com curadoria do professor da ECA-USP Lorenzo Mammì, 52, é ancorada em uma farta documentação sobre os dois artistas construtivos, a maior parte pertencente ao acervo do instituto -que, além dos dois artistas, também abriga obras e documentação sobre Sergio Camargo (1930-1990) e Mira Schendel (1919-1988).

Também são apresentadas obras de arte mais conhecidas de Amilcar (1920-2002) e de Willys (1926-1988), como as esculturas em aço patinável (também chamado aço corten) do primeiro, dos anos 90, e os "Pluriobjetos" do segundo, objetos escultóricos de estrutura fina, feitos na década de 80.

"Em cima de toda essa documentação, duas coisas sobressaem: Amilcar achava as soluções de design no meio do trabalho, enquanto Willys era minucioso e tinha de fazer metódicos projetos", diz Mammì. O público vai ter acesso aos projetos de Willys por meio de mapotecas instaladas nas salas.

Assim, provas de cor de logotipos de tintas ou de estampas de vestidos estão lado a lado de gavetas que abrigam traduções feitas pelo artista para poemas de e.e. cummings (1894-1962), entre outros nomes.

Fonte: Folha de S. Paulo - SP