No setor de construção, Itaú revela preferência por PDG, Gafisa, Even e Lopes

Texto: Redação AECweb


Apenas duas empresas tiveram suas classificações alteradas após a atualização nas premissas de análise

01 de setembro de 2010 - A Itaú Corretora atualizou o seu modelo de análise para as empresas do setor de construção civil, incorporando os resultados do segundo trimestre e as novas premissas macroeconômicas adotadas pela equipe de analistas.

David Lawant, analista da corretora, diz se manter otimista em relação ao setor, apesar do desempenho acumulado no ano. Apenas duas empresas tiveram suas classificações alteradas após a atualização nas premissas de análise.

"Esperamos que a maior parte dos números destas empresas no terceiro trimestre supere os resultados do segundo trimestre", revela Lawant, destacando o bom momento de lucros das companhias e as perspectivas dos valuations, que não se mostram pressionados.

Recomendações

As top picks do setor continuam sendo a PDG Realty (PDGR3) e a Gafisa (GFSA3). Entre as grandes construtoras, a Cyrela (CYRE3) teve sua recomendação rebaixada para market perform - expectativa de retorno em linha com o mercado.

Por sua vez, Even (EVEN3) e Lopes (LPSB3) aparecem como as favoritas entre as ações de menor liquidez de negociação.

Propriedades imobiliárias

Lawant repete o seu tom otimista ao falar das companhias do segmento de propriedades imobiliárias, dizendo ainda ver valor nestas ações. "Entretanto, do ponto de vista de uma seleção de ações, concentraríamos posições em empresas menos líquidas como a BR Properties (BRPR3), Iguatemi (IGTA3) e Aliansce (ALSC3), que oferecem valuations mais atrativos devido a projetos de sólido crescimento", aponta o analista.

Com este ponto de vista em mente, a Itaú Corretora rebaixou a classificação da BR Malls (BRML3) para market perform.

Fonte: Infomoney - SP