Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Nova estação da linha 19-Celeste deverá ser construída sob o Vale do Anhangabaú

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

A estação São Bento, que deverá ter 33 metros de profundidade, conectará as linhas 1-Azul e 19-Celeste

foto da futura estação sao bento na slinha 19 celeste que esta sendo construida
A implantação da estação deverá ser desafiadora, considerando a quantidade de elementos de grande impacto na região (Foto: Jean Carlos/Reprodução)

30/08/2022 | 11:05 – A nova estação da Linha 19-Celeste, que está sendo construída há algum tempo em São Paulo, será interligada à linha 1-Azul, através da estação São Bento. Essa parada, que será uma das mais importantes da nova linha — responsável por interligar o centro da capital paulista a Guarulhos — terá aproximadamente 33 metros de profundidade e comportará cerca de 72 mil passageiros diários, segundo os estudos.

Após a divulgação do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da construção, a CPTM anunciou que a estação será construída embaixo do Vale do Anhangabaú. Outrora chamada de estação “Correios”, a São Bento da Linha 19-Celeste estará localizada no eixo da Avenida Prestes Maia, próximo à Praça Pedro Lessa e a Praça do Correio, e será interligada às avenidas Tiradentes, 9 de Julho e 23 de Maio.

A instituição afirmou, ainda, que a implantação da estação deverá ser desafiadora, considerando a quantidade de elementos de grande impacto na região, como o Viaduto Santa Ifigênia, os túneis sob o Vale do Anhangabaú e o córrego Anhangabaú; a verticalização intensa, com aplicação voltada, em especial, para o comércio, serviços públicos e privados; e, por fim, a quantidade de prédios tombados na área.

Os principais pontos de interesse na região, segundo o EIA, são:

• Teatro Municipal;
• Praça Ramos de Azevedo;
• Viaduto do Chá;
• Shopping Light;
• Poupatempo Luz;
• Centro Cultural Correios;
• Mercado Municipal;
• Mosteiro São Bento;
• Colégio São Bento;
• Edifício Martinelli;
• Edifício Altino Arantes;
• Edifício Matarazzo – Prefeitura de São Paulo;
• Praça das Artes;
• Escola de Dança da Cidade de São Paulo;
• Galeria Olido;
• Galeria Prestes Maia;
• SESC 24 de Maio (está fora da área de influência);
• Faculdade FINACI;
• Páteo do Colégio;
• Museu da Cidade de São Paulo – Solar da Marquesa;
• Universidade Anhembi Morumbi;
• Museu da Arte Brasileira;
• Museu do Telefone;
• Museu e Capela Padre José de Anchieta;
• Centro Cultural Banco do Brasil;
•Escola Técnica de Formação de Bombeiros e Segurança do Trabalho;
• Colégio Técnico Santa Maria Goretti;
• Caixa Cultural;
• Espaço Bovespa;
• Museu Santander Banespa;
• Terminal Pq. D. Pedro II.

O estudo ainda destaca que a integração entre as Linhas 1-Azul e 19-Celeste deverá ser alvo de uma análise estrutural e operacional, para proporcionar uma ligação entre as áreas pagas. De qualquer forma, sabe-se que o corpo da estação deverá ser escavado através do método NATM, que minimiza os impactos no local, e que os lados leste e o oeste do Vale do Anhangabaú deverão ser integrados com as obras, em uma iniciativa em parceria com os Correios.

O projeto funcional aponta que, no horário de pico, 45% da demanda será proveniente de transferências. As outras estações da Linha 19-Celeste, até o momento, são:

• Estação Itapegica
• Estação Dutra
• Estação Vila Augusta
• Estação Guarulhos
• Estação Bosque Maia
• Estação Jardim Julieta
• Estação Jardim Brasil
• Estação Jardim Japão
• Estação Curuçá
• Estação Vila Maria
• Estação Catumbi
• Estação Silva Teles
• Estação Pari
• Estação Mercado (excluída)

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: