Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Novas unidades habitacionais recebem aportes de R$ 109 mi

Texto: Redação AECweb

Trata-se de mais uma parceria entre o governo estadual e municipal para a recuperação da favela Nova Jaguaré, na zona oeste de São Paulo

18 de setembro de 2009 - O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), entregaram ontem as chaves da casa própria para 295 famílias da favela Nova Jaguaré, na zona oeste da capital.

Trata-se de mais uma parceria entre o governo estadual e municipal para a recuperação da favela que se iniciou em 2006 e beneficiará 12 mil pessoas com a construção de novas moradias e obras de urbanização.

"Quem fez os prédios foi a CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), do estado, mas quem deu o terreno foi a prefeitura, portanto é uma parceria. Isso mostra como é vantagem para a população de São Paulo que o estado e a prefeitura trabalhem como parceiros", disse Serra durante a entrega.

A comunidade Nova Jaguaré, uma ocupação irregular que começou a se formar na década de 1960 em terreno de aproximadamente de 168 mil m², foi considerada de alto risco pelo Instituto Paulista de Tecnologia (IPT).

O residencial, que terá um total de 427 apartamentos, integra o Programa de Urbanização de Favelas da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab). O projeto prevê a urbanização da favela e a construção de um total de 992 unidades, sendo que 360 já foram entregues. Para a execução desse projeto, a CDHU está repassando R$ 108,9 milhões à Sehab, responsável pelas obras.

"Com esta entrega, mais um sonho se realiza, pois antes desta construção cada um de vocês sofreu muito, quando moravam em condições inadequadas. Estamos dando mais um passo no sentido de corrigir os erros do passado e de enfrentar os desafios sociais na cidade de São Paulo", disse o prefeito.

Também participaram da solenidade de entrega o secretário estadual da Habitação e presidente da CDHU, Lair Krähenbühl, o vice-governador, Alberto Goldman, e o secretário de Economia e Planejamento, Francisco Vidal Luna.

O condomínio
Divididos em dois condomínios, um com 135 unidades e outro com 160, os apartamentos entregues têm entre 48 m² e 50 m² de área construída, distribuídos em dois (275 unidades) e três dormitórios (20 unidades), sala, cozinha, banheiro e área de serviços.

As moradias têm medidores individuais de água e janelas de alumínio. Nove unidades, no andar térreo, estão adaptadas para receber pessoas com dificuldade de mobilidade, com itens como barras de apoio no banheiro e portas mais largas.

O condomínio possui ainda playground, equipamentos de ginástica e espaços para xadrez, dama, bola de gude e amarelinha. O paisagismo conta com 35 espécies de árvores, inclusive frutíferas. "São pequenos detalhes, mas que melhoram muito o dia-a-dia das pessoas", ressaltou Serra.

Além de novas unidades e a urbanização de lotes, fazem parte do projeto a execução de infraestrutura, como canalização de esgotos, construção de galerias para drenagem das águas pluviais, instalação de rede de água, abertura e pavimentação de ruas e vielas, 10 mil m² de áreas verdes e de lazer e obras de contenção e estabilização das encostas para eliminação de áreas de risco.

Investimentos da CDHU
Desde 2007 até julho deste ano, só na capital, a CDHU investiu mais de R$ 504 milhões, beneficiando mais de 18 mil famílias. Em todo o Estado, no mesmo período, foram R$ 887,6 milhões direcionados a quase 37 mil famílias.

Fonte: DCI - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: