Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Número de moradias no Brasil pode crescer 2,7% ao ano, até 2016

Texto: Redação AECweb

Estatística corresponde a construção de 13,7 milhões de residências no período

16 de dezembro de 2009 - Até o ano de 2016, quando acontecerão os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos na cidade do Rio de Janeiro, o número de moradias no Brasil pode crescer cerca de 2,7% ao ano.

O número, segundo aponta estudo elaborado pela FGV (Fundação Getulio Vargas) para a Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), corresponde a construção de 13,7 milhões de residências no período.

Os motivos
O aumento, ainda de acordo com a pesquisa, se deve ao fato de que, até 2016, o Brasil alcançará 209 milhões de habitantes, número 10% superior aos 190 milhões de brasileiros verificados em 2008 e que revela uma alta anual de 1,2%.

Além disso, por conta da dinâmica socioeconômica do país, espera-se um crescimento anual de 2,5% ao ano no número de famílias. "A relação entre o aumento do número de habitantes e a necessidade de construção de novas moradias é direta", diz o estudo.

Investimentos
Com base nas projeções anteriores, estima-se que o investimento habitacional sairá de 3,2% do PIB (Produto Interno Bruto) no período de 1988 a 2008 para 6,3% entre os anos de 2009 e 2016.

O investimento médio anual será de R$ 227 bilhões, sendo R$ 147,8 bilhões em novas moradias e R$ 79,4 bilhões em reposição de estoque.

Fonte: Infomoney - SP

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: