Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Obras de fim de ano têm material mais caro e falta de mão de obra

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Em todo o país existem 27 mil vagas abertas que não são preenchidas por falta de capacitação. O preço do material também teve variações

07 de dezembro de 2012 - A reforma da casa está mais cara nesse fim de ano. Mesmo com a redução do IPI do material de construção, o custo com mão de obra e produtos aumentou. E, para piorar, está difícil encontrar gente para fazer o serviço.

Três quartos com duas suítes. Os cômodos novos começaram a ser construídos dois anos atrás, e a intenção é que eles estivessem prontos neste Natal, mas a obra atrasou. "Não é possível. Só talvez para o final do ano que vem”, afirma.

Faltou pedreiro. Detalhe: o dono da reforma, marido de Dona Elieuda, é mestre de obras. Ele tem tanto trabalho que nem pôde participar de nossa entrevista.

“Chega final de ano, sai ano e a casa sem terminar. Mas ele fala: ‘Tem que ganhar dinheiro fora, tem que ganhar dinheiro fora”, afirma Elieuda Carvalho.

A procura por mão de obra no setor está mesmo alta. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo existem, em todo o país, 27 mil vagas abertas que não são preenchidas por falta de capacitação.

Mas não é apenas a falta de mão de obra que atrapalha. O preço do material de construção teve algumas variações nos últimos meses, e isso compromete o orçamento das famílias.

“O piso custava R$ 26,50 e agora 33,90”, afirma a dona de casa Roseana Weinberger.

Segundo o lojista, um fator que influencia o índice é o reajuste salarial que ocorre nessa época: “Você quanto tem que pagar mais para o funcionário, significa que os custos aumentam”, explica.

Números que assustam, e que podem adiar um pouco a tão desejada reforma. “Não vai ter chão nesse Natal”, brinca.

Fonte: G1

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: