Operação contra madeira ilegal multa mais de 60 construtoras pelo país

Texto: Redação AECweb

Construção civil é uma das maiores consumidoras de madeira amazônica. Total de material apreendido é suficiente para lotar mais de 45 caminhões.

08 de março de 2010 - Ação de fiscalização com foco no uso de madeira ilegal, realizada em 24 estados, resultou em multas para mais de 60 empresas do ramo de construção civil. O setor é um dos principais consumidores de madeira da Amazônia e a maioria das irregularidades encontradas é referente a espécies da região. 

A ação, segundo explica o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Luciano Evaristo, é uma de uma série de operações "pedagógicas" que devem acontecer este ano. Neste caso, o alvo da iniciativa para coibir a extração ilegal de madeira amazônica foi o mercado consumidor.

A fiscalização, que aconteceu no final de fevereiro e mobilizou 150 agentes do Ibama pelo país, se baseou em procedimento semelhante ao que ocorre nas madeireiras: os fiscais conferem o volume de madeira que há nos pátios das empresas com o total registrado no sistema DOF (documento de origem florestal), que controla a movimentação do material entre o produtor e o mercado final.

Mais de 300 empresas foram fiscalizadas, gerando 92 multas com valor total de R$ 2,4 milhão. Foram ainda apreendidos 1154 metros cúbicos de madeira, o suficiente para  lotar mais de 45 caminhões.

Fonte: G1-RJ