PAC 2 aprova R$ 221,3 milhões para região de São Paulo

Texto: Redação AECweb

Araraquara, Barretos, Franca, Ribeirão Preto, São Carlos e Sertãozinho foram os municípios contemplados por terem população acima de 100 mil e problemas considerados graves nos setores atendidos pelo programa.

17 de novembro de 2010 - O governo federal disponibilizou R$ 221,3 milhões para obras do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) em Araraquara, Barretos, Franca, Ribeirão Preto, São Carlos e Sertãozinho.

Os recursos serão utilizados em intervenções urbanas para controle de enchentes, obras de saneamento básico, remoção de famílias de áreas de risco, pavimentação asfáltica e também na construção de casas populares.

Sertãozinho foi a cidade que mais garantiu recursos: R$ 96,6 milhões. Ribeirão Preto, que tinha sido contemplada na primeira edição do PAC com R$ 131 milhões, obteve R$ 42,1 milhões.

Para São Carlos, o governo federal disponibilizou R$ 30,6 milhões. Na sequência, vêm as cidades de Barretos, com R$ 24,9 milhões, Franca (R$ 23,9 milhões) e Araraquara (R$ 3,55 milhões).

Os municípios foram contemplados no grupo 1 do PAC 2 por terem população acima de 100 mil habitantes e problemas considerados graves nos setores atendidos pelo programa.

Em Sertãozinho, a maior parte do recurso será investida nas obras antienchente do córrego Sul, que corta a cidade, e na construção de um parque linear na área.

Um reservatório com capacidade para 865 milhões de litros d"água será construído mais próximo da nascente do córrego e ajudará no controle da vazão.

O objetivo é impedir os alagamentos comuns no centro da cidade, na confluência com o córrego Norte, na avenida Antonio Paschoal. Além disso, o leito do córrego será aprofundado para aumentar a vazão.

O restante do recurso será empregado na pavimentação e instalação de rede coletora de esgoto em seis bairros formados por chácaras e na construção de moradias populares para cerca de 50 famílias que vivem em área de risco na Vila Garcia.

Já em Ribeirão, a maior parte dos recursos será aplicada em obras de saneamento básico para abastecimento público e canalização do córrego Ribeirão.

A prefeita de Ribeirão, Dárcy Vera (DEM), afirmou que o objetivo é garantir o abastecimento de água na cidade e dar continuidade às obras antienchente.

"Aguardamos a aprovação dos projetos no Ministério das Cidades para iniciar o processo de licitação."

Fonte: Folha de S. Paulo - SP