Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

PAC e Minha Casa, Minha Vida livres das tesouradas

Texto: Redação AECweb

Governo federal reduz R$ 55 bilhões do Orçamento deste ano

16 de fevereiro de 2012 - Os principais programas sociais do governo federal - o Minha Casa, Minha Vida e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - ficaram de fora do corte do Orçamento de R$55 bilhões anunciado ontem pelos ministros Miriam Belchior (Planejamento) e Guido Mantega (Fazenda). Segundo dados do Ministério do Planejamento, os investimentos federais foram os que tiveram a maior parte do bloqueio de verbas, ficando na ordem de R$ 25,567 bilhões.

As áreas que mais sofreram com a tesoura do governo foram a Saúde, as pastas das Cidades e Defesa. De acordo com o Planejamento, somente os três ministérios perderam R$ 12,114 bilhões.

Na Saúde serão cortados R$ 5,473 bilhões. O orçamento da pasta foi reduzido de R$ 77,582 bilhões para R$72,110 bilhões. O Planejamento alega que a verba é maior que o valor original de R$ 71,684 bilhões proposto pelo governo antes de o Congresso votar o Orçamento.

Já no Ministério das Cidades, o corte chegou a R$3,322 bilhões. Na Defesa, corresponde a R$ 3,3 bilhões. Apesar de ter R$ 1,938 bilhão bloqueados, o Ministério da Educação terá disponível uma verba maior do que constava no Orçamento original.

De acordo com o governo, os cortes na Saúde e na Educação não afetarão os programas das pastas. Os bloqueios foram apenas nas despesas de custeio. Foram revisadas as projeções de gastos com benefícios previdenciários, assistência social,subsídios e complementações para FGTS.

Fonte: O Dia


 

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: