Parceria entre Governo do Estado e construção impulsiona cadeia produtiva

Texto: Redação AECweb

Afirmação foi feita ontem durante a abertura da 19º feira latino-americana do setor da construção civil, em São Paulo, pelo secretário da Habitação Sílvio Torres

16 de março de 2011 - A parceria entre o Governo do Estado e entidades ligadas ao setor da construção civil está contribuindo significativamente para o avanço de programas habitacionais. A afirmação foi feita na última terça, dia 15, pelo secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, que representou o governador Geraldo Alckmin na abertura oficial da 19º FEICON BATIMAT. O evento, que reúne 750 expositores de 23 países, acontece até o próximo dia 19, no Pavilhão de Exposição do Anhembi, na capital paulista.

Silvio Torres disse que os programas habitacionais para população de menor poder aquisitivo desenvolvidos em São Paulo contribuem significativamente para movimentar a cadeia produtiva da construção civil e que novas parcerias podem contribuir ainda mais para esse avanço. Segundo ele, o Governo do Estado vem aumentando significativamente os investimentos em habitação popular. Nos últimos quatro anos foram investidos R$ 4,05 bilhões no setor. “Em 2011, vamos investir R$ 1,8 bilhão em programas da Secretaria da Habitação e da CDHU, um recorde no setor”, anunciou. A CDHU tem hoje um canteiro de obras com mais de 40 mil moradias em construção. Este ano, segundo Torres, serão iniciadas as obras de mais 23 mil unidades em todo o Estado para atender, prioritariamente, famílias que estão em áreas de risco, favelas e cortiços.

Para isso, o Governo do Estado está trabalhando no projeto de lei que implementará o Plano Estadual da Habitação. O documento, que será enviado à Assembléia Legislativa nos próximos meses, vai orientar o planejamento e investimentos no setor. A proposta é celebrar mais parcerias com o governo federal, prefeituras municipais e com a iniciativa privada. “Nesse processo, a indústria da construção civil é um de nossos grandes parceiros. Queremos estabelecer parcerias para viabilizar o uso de novas tecnologias e vamos nos esforçar para avançar ainda mais na desoneração dos custos da construção civil”.

O presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, organizadora da FEICON, Juan Pablo Veras, destacou a importância da feira como um grande gerador de negócio para o mercado da construção civil.  Segundo ele, serão lançados cerca de 2.500 novos produtos e serviços tendo com um dos principais focos o mercado de moradias populares. A idéia é construir com menor custo e tempo de serviço.

A abertura da Feicon 2011 contou também com a presença do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e da secretária Nacional da Habitação, Inês Magalhães, representado o ministro Mário Negromonte.

Fonte: CDHU