Peças de concreto viram agregado para pavimentação

Texto: Redação AECweb

Resíduos serão reutilizados na obra da Thyssenkrupp, no Rio de Janeiro

12 de novembro de 2009 - Peças de concreto estão sendo recicladas para reutilização como agregado na pavimentação interna na obra da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), no Rio de Janeiro. O serviço é feito com equipamentos desenvolvidos pela Craft Engenharia a partir de britadores comuns.

"Estamos reciclando todos os resíduos gerados na obra, como as sobras de estacas, de estruturas e até mesmo os blocos de concreto, entre outros materiais", conta o engenheiro Carlos Henrique Navaes, gerente da Divisão de Desmontes Técnicos da empresa.

O procedimento é feito no próprio canteiro de obra por meio de um reciclador móvel, que tem a capacidade de processar 200 toneladas de concreto armado/hora, transformando-as em agregado reciclado, material com características semelhantes à brita e ao pó de pedra.

"A gente adaptou os britadores comuns para desenvolver o reciclador, colocando mandíbulas nele, além de um separador eletromagnético na ponta do equipamento", explica Navaes. "Dessa forma, é possível reciclar concreto e aço de uma vez só, porque o separador magnético tira o aço e o que sai na ponta é o agregado reciclado", continua.

Além dos recicladores móveis, a empresa ainda utiliza estações de britadoras, máquinas hidráulicas maiores para a demolição do material. "São produtos parecidos.

A escolha de um ou de outro depende muito do volume reciclado, do tipo de material e do uso que será dado ao agregado", aponta o engenheiro. Porém, o grande entrave dos produtos é o peso, que varia entre 30t a 33t, complicando o transporte até o canteiro de obras.

"Uma mobilização desses equipamentos é cara e, por isso, uma quantidade baixa de reciclagem acaba não valendo a pena. Tem que buscar perfis de obras adequadas, um bom equilíbrio financeiro", acredita o gerente da Divisão de Desmontes Técnicos.

Fonte: InvestNews