Programa Madeira É Legal realizará seminário

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

No dia 30 desse mês, evento fará o lançamento de duas publicações elaboradas pelos signatários do programa

24 de outubro de 2013 - O SindusCon-SP convida os representantes de suas empresas associadas a participarem do 3º Seminário Programa Madeira É Legal, que acontecerá em 30 de outubro, das 8h30 às 13h, no Auditório da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, à av. Professor Frederico Hermann Jr., 345 – Pinheiros – São Paulo. A participação é gratuita, mas as vagas são limitadas.

Os objetivos são apresentar um diagnóstico das ações realizadas no âmbito do Programa Madeira é Legal e fazer o lançamento de duas publicações elaboradas pelos signatários do programa: Catálogo de Madeiras Brasileiras para a Construção Civil e Comércio de Madeira – Caminhos para o Uso Responsável. Também serão discutidos temas como compras públicas e sua influência no uso responsável da madeira e sobre o mercado de madeira certificada no Estado de São Paulo.

O presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe, estará na abertura do evento ao lado de Bruno Covas, secretário de Meio Ambiente do Estado; de Ricardo Teixeira, secretário Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, e de outros presidentes de entidades signatárias do Madeira É Legal.

Entre outros temas, o analista de Conservação Sênior da WWF-Brasil, Ricardo Russo, fará uma retrospectiva dos quatro anos do Programa Madeira É Legal; e Carolina Reis, relações governamentais da RAA (Rede Amigos da Amazônia) e membro do Centro de Estudos em Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas (GVceapg), dará uma palestra sobre o sistema de monitoramento participativo do Protocolo Madeira É Legal.

O programa tem como objetivo incentivar e promover o uso da madeira de origem legal e certificada na construção civil no Estado e no Município de São Paulo. Ele incentiva o envolvimento de associações de classe, produtores e distribuidores de madeira, buscando desenvolver mecanismos de controle como a exigência da apresentação do Documento de Origem Florestal (DOF), e busca induzir uma cultura de uso da madeira certificada nos departamentos de compras do setor público e privado.

O Madeira é Legal resulta do Protocolo de Cooperação celebrado em março de 2009 entre o governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura da capital paulista e mais 21 signatários para a adoção de ações destinadas ao incentivo do uso de madeira de origem legal na construção civil no Estado e no município. O SindusCon-SP é membro do grupo gestor que coordena as ações oriundas dos compromissos firmados.

As inscrições devem ser feitas em: Madeira Legal.

Fonte: Sinduscon-SP