Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Projeto de sustentabilidade do MCMV recebe prêmio no Reino Unido

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Iniciativa com foco em empreendimentos habitacionais sociais no Brasil foi eleito o melhor projeto colaborativo internacional pelo The British Expertise International Awards 2018


Em pesquisa de satisfação, 80% dos moradores de residências que possuem o SAS declararam que estão satisfeitos ou muito satisfeitos (divulgação: Ministério das Cidades)

21/06/2018 | 10:50 – O projeto “Avançando na Sustentabilidade de Empreendimentos Habitacionais Sociais no Brasil”, ligado ao Programa Minha Casa, Minha Vida foi eleito o Melhor Projeto Colaborativo Internacional no The British Expertise International Awards 2018. O reconhecimento veio devido a importância de elevar os padrões de sustentabilidade em empreendimentos habitacionais destinado à a população de baixa renda.

O projeto é uma parceria entre o Ministério das Cidades, a Caixa Econômica Federal (CEF), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Building Research Establishment (BRE) – uma organização não-governamental voltada à pesquisa, à capacitação e ao treinamento no segmento de sustentabilidade e inovação do ambiente construído.

Desde a segunda fase do programa MCMV, nas modalidades Empresas e Entidades destinadas às famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil, passou a ser obrigatório a instalação de Sistemas de Aquecimento Solar (SAS) em todas as unidades térreas localizadas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No Nordeste e Norte ainda é opcional. Em todos os casos, é possível e permitido a substituição do SAS por um sistema de geração de energia elétrica fotovoltaica.

Além da eficiência energia, a instalação do Sistema de Aquecimento Solar contribui com a economia de energia para as famílias. Em 2014 uma pesquisa realizada pela Caixa, com apoio da Eletrobrás, mostrou que 80% dos moradores de habitações que possuem o SAS, estão satisfeitos ou muito satisfeitos com o resultado. Dentre eles, 60% perceberam economia na conta de energia com a utilização do SAS.

Também passou a ser obrigatório, na segunda fase do programa, equipamentos de medição individual de água e gás, assim como contas individualizadas. A instalação de dispositivos de economia de água em todas as casas – com válvula de descarga de duplo acionamento, torneiras com arejadores encorpados com limitação ou restrição de vazão – também foi implementada.

Veja as últimas notícias do Minha Casa Minha Vida:

Comissão da Câmara aprova regras mais rígidas para revenda no MCMV

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: