Regional Sorocaba do SindusCon-SP apresenta relatório de impacto

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Nova medida prevê o impacto das limitações nas Construções Verticais de Sorocaba

foto

12 de novembro de 2013 - A Regional Sorocaba do SindusCon – SP apresentou relatório técnico sobre o impacto nas Construções Verticais para a Prefeitura de Sorocaba. Hoje no plano diretor está prevista a limitação de altura dos prédios da cidade em sete andares. Para o Sindicato a medida trará implicações desfavoráveis ao consumidor no que diz respeito a qualidade de vida.

Haverá redução de iluminação, ventilação, áreas permeáveis, áreas de lazer, a taxa de condomínio sofrerá acréscimo como também o custo das unidades habitacionais; tudo porque com a limitação de altura a ocupação será menor.

Outro fator apontado é a diminuição das atividades na construção civil que afetará toda cadeia produtiva podendo culminar com a redução de empregos no setor.

As regras vigentes hoje que regulamentam as construções já são bastantes restritivas e em algumas situações exigem contrapartida da iniciativa privada, através da (PPP) parceria pública privada.

O laudo completo foi entregue ao Executivo. O diretor da regional Sorocaba do SindusCon – SP Elias Stefan Junior, disse que foi muito bem recebido pelo Prefeito Antonio Carlos Pannunzio, pelo secretário de obras Antonio Benedito Bueno Silveira e por assessores técnicos da pasta.

Também destacou a participação do adjunto da regional Sorocaba do SindusCon–SP Renan Persio e da grande parceria do Presidente da Associação dos Engenheiros e arquitetos de Sorocaba Valdir Paezani, que deu importante apoio na apresentação das propostas apontadas.

Elias comentou ainda que o prefeito ficou sensibilizado em ouvir os argumentos do Sindicato e disse que está comprometido em analisar o laudo técnico apresentado pelo SindusCon. “Isso mostra que o executivo está disposto a ouvir e agregar a colaboração da regional Sorocaba do SindusCon-SP no desenvolvimento da cidade. O prefeito durante a reunião comentou que atitudes como essa devem ser mais frequentes, porque somam esforços para o crescimento e projeção do município”, acrescentou Elias.

Fonte: Sinduscon – SP