Banner AECweb
menu-iconPortal AECweb

Rio de Janeiro registra maior número de vagas em construção civil

Texto: Redação AECweb/e-Construmarket

Saldo entre contratações e demissões no estado foi de 32.956. Capital fluminense somou 18.156 novos postos no setor em 2012

21 de fevereiro de 2013 - O Estado do Rio foi o campeão brasileiro na geração de empregos na área da construção civil em 2012, informou nesta semana o governo do estado. O saldo entre contratações e demissões foi de 32.956, contra 24.417 em São Paulo, o segundo colocado, de acordo com números divulgados pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Rio), com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

No acumulado dos 12 meses, a capital fluminense somou 18.156 novos postos de trabalho, contra 14.915 registrados em 2011. Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana, fecharam 2012 com a geração de 30.819 empregos, mais do que em 2011, com 23.151.

“O Estado do Rio vive um momento ímpar em sua história com a revitalização de várias áreas. São recursos que passam desde a malha viária, metroviária e portuária até as próprias instalações para os Jogos Olímpicos. Isso influencia e vai influenciar ainda mais nos próximos anos a cadeia da construção civil fluminense”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno.

O Estado do Rio gerou 148.797 empregos com carteira assinada em 2012, segundo estudo do Instituto Pereira Passos (IPP), baseado no relatório do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado corresponde a um crescimento de 4,17% em relação às vagas com carteira assinada criadas em 2011. O desempenho do estado superou o registrado no Brasil, que gerou 1.301.842 vagas formais, alta de 3,43% em relação a 2011.

Rio Capital Energia

O governo do estado informou ainda que os 40 projetos que integram o programa Rio Capital da Energia já somam R$ 1,4 bilhão em investimentos, quase o triplo dos R$ 500 milhões anunciados no lançamento do programa, em junho de 2012, quando reunia 35 projetos.

Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Rio Capital da Energia reúne empresas, universidades, associações e entidades de classe ligadas ao setor de energia com sede no Estado do Rio. A ideia do programa é  elaborar projetos junto com empresas parceiras, que façam do estado um centro de referência nacional em  inovação tecnológica, eficiência energética e economia de baixo carbono.

Fonte: G1

x
Gostou deste conteúdo? Cadastre-se para receber gratuitamente nossos boletins: